Após apagão, BC diz que sistema que caça dinheiro esquecido em bancos só funcionará em fevereiro

Imagem de mktgraccia por Pixabay

O Banco Central comunicou, na noite desta quinta-feira (27), que o Sistema Valores a Receber só voltará a ser disponibilizado à população em 14 de fevereiro.

Assim que foi lançado, nesta última segunda-feira (24), o sistema online que “caça” valores esquecidos de brasileiros em instituições financeiras recebeu grande procura e derrubou a página do BC na internet por dias —o site da autoridade monetária só voltou a funcionar normalmente nesta quinta.

Segundo o BC, a “quantidade de acessos ao site foi 20 vezes maior que um dia de alto volume — ou 50 vezes maior que um dia normal”, disse, por nota. “Essa alta procura ao site para acessar o SVR provocou sua instabilidade, seguida de indisponibilidade, levando o BC a retirar o SVR do ar”.

Para retomar o serviço, o BC afirma que está investindo na sua capacidade de atendimento e, a partir do dia 14 de fevereiro, a população poderá voltar às consultas ao sistema.

Apesar das instabilidades, 79 mil cidadãos conseguiram acessar o Sistema Valores a Receber (SVR), segundo primeiro balanço do BC. Destes, 8,5 mil solicitações resgataram ao menos R$ 900 mil.

Ao menos R$ 8 bilhões estão sob a posse de instituições financeiras.

Quem tiver dinheiro a resgatar será informado sobre a data em que poderá solicitar a transferência dos recursos para sua conta. Essas solicitações de transferências poderão ser agendadas, de acordo com comunicado da autoridade monetária, a partir de 7 de março.

O BC disse ainda que a população não precisa se preocupar em relação ao recursos “esquecidos” no período em que o sistema passa por manutenção. “Não há risco de prescrição ou perda desses recursos, que permanecerão guardados pelas instituições financeiras à espera de seus proprietários”, afirmou.

Alerta sobre golpes

O BC afirmou, em comunicado, para a população ficar em alerta sobre golpes relacionados ao sistema, uma vez que não entra em contato com ninguém para prestar informações sobre o dinheiro retido.

“Qualquer informação sobre valores a receber só poderá ser obtida a partir de 14 de fevereiro”, afirmou.

“A solicitação de resgate no SVR será feita por meio de usuário e senha e os recursos serão transferidos diretamente das instituições financeiras para os cidadãos, que não devem fazer qualquer depósito prévio a qualquer pessoa ou instituição”.

Como usar a ferramenta

Quando o sistema voltar a funcionar, os interessados terão de seguir os seguintes passos:

Acesse a página “Minha Vida Financeira”, no site do BC e, em seguida, clique em Valores a Receber (uma subseção da página).

Clique no último item chamado “Consulta ao Relatório Valores a Receber”. Em seguida, aperte em “iniciar consulta”, com seu número de CPF (pessoa física) ou CNPJ (pessoa jurídica).

Logo depois aperte “Iniciar consulta” e insira o número do seu CPF. Após um processo de verificação digital, o sistema vai apontar se você tem ou não valores a receber de bancos.

Se você tiver valores a receber, será preciso consultar o Registrato, com o login Registrato ou o login gov.br.

Para valores oriundos de uma conta criada antes de 2001, o sistema é outro, diz o BC. Para acessar a ferramenta específica de busca, é necessário ter em mãos o nome da instituição financeira e o número da conta de depósito.
Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:

Fonte: IR sem erro

Posts Relacionados

Deixe um comentário