Bolsa bate 100 mil pontos pela segunda vez na história

Os investidores acompanharam a divulgação do FED sobre a taxa de juros americana

São Paulo – A bolsa brasileira atingiu, pela segunda vez da história, a marca dos 100 mil pontos. Por volta das 15h52, o Ibovespa subiu 0,64% e chegou em 100.039 pontos. O índice bateu a marca dos 100 mil pontos pela primeira vez no pregão do dia 19 de março, quando alcançou 100.438 pontos. 

Agora a tarde, o Federal Reserve, banco central americano, anunciou que manteve a taxa de juros dos EUA entre 2,25% e 2,50% ao ano, mas sinalizou a possibilidade de cortes em até 0,5 ponto percentual até o final do ano. O FED afirmou que “irá agir de forma apropriada” para sustentar a expansão econômica conforme ela se aproxima da marca de 10 anos e retirou a promessa de ser “paciente” ao ajustar os juros.

No cenário interno, os investidores aguardam a decisão do Banco Central sobre a taxa de juros. A expectativa é que a taxa seja mantida em 6,5% ao ano. A decisão será anunciada após o fechamento do mercado.

Além disso, os investidores seguem confiantes na aprovação da reforma da Previdência. Na véspera, os deputados iniciaram as discussões sobre a reforma na Comissão Especial.  A expectativa é que a votação possa ocorrer na próxima semana.

Dólar

No mercado de câmbio, o dólar logo após a divulgação do Fed, o dólar inverteu a trajetória de alta e passou a cair 0,11%, negociado a R$ 3,8552 por volta das 15h25. Mais cedo, a moeda norte-americana chegou a avançar para R$ 3,88.

O dólar já vinha perdendo força ao longo da última semana, com investidores antecipando chances de o BC dos Estados Unidos sinalizar para um corte nas taxas.

Toda vez que os juros dos EUA caem, há perspectivas de entrada de mais recursos em mercados emergentes como o Brasil.

Fonte: Exame Você RH

Posts Relacionados

Leave a Comment