CIPA: entenda como ela atua na segurança do trabalho

CIPA é a sigla para o termo para a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de uma empresa. Por meio dela, é possível reduzir e prevenir acidentes no ambiente corporativo, promovendo a saúde e o bem-estar coletivo. Vale lembrar que a CIPA é obrigatória para determinados tipos de empresas e dependendo da quantidade de funcionários na organização, também.

Em 2018, registrou-se uma queda de 6,2% nos acidentes de trabalho. E, em parte, percebeu-se que um dos motivos para isso foi a implementação da CIPA dentro das empresas.

A CIPA, inclusive, é garantida pela legislação brasileira por meio da Norma Reguladora 5 (NR5) e obrigatória para determinados tipos de empresas — varia de acordo com o setor de atuação e a quantidade de funcionários.

Que tal vermos, então, os motivos pelos quais você deveria considerar a sua implementação, independentemente da sua obrigatoriedade? Afinal de contas, prevenir e reduzir acidentes de trabalho é um benefício para todos, no ambiente corporativo. Confira! 

O que é a CIPA?

Sigla para Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, em uma empresa, a CIPA é uma organização que é formulada pelos próprios funcionários da empresa

Eles têm a importante missão de fiscalizar os procedimentos de segurança adotados internamente, promovendo assim uma gestão eficiente na prevenção de acidentes e doenças no ambiente de trabalho.

E, consequentemente, a qualidade de vida e o bem-estar são fortemente estimulados no dia a dia.

Qual é o seu objetivo?

No contexto de prevenir e evitar acidentes, a CIPA mantém-se alerta para as atividades que ocorrem na empresa, e possui um plano de ação eficiente para eventuais situações de risco.

Por exemplo: se um colega de trabalho se acidenta, a CIPA está ciente de todos os procedimentos de segurança e de emergência para que o socorro seja rápido e eficiente.

Além disso, os profissionais que fazem parte da CIPA devem atuar em diferentes frentes, como:

  • apuração e definição das condições consideradas de risco, dentro da empresa;
  • monitoramento se essas condições estão sendo respeitadas;
  • produzir relatórios a respeito de tais condições;
  • promover os planos de ação para garantir a conformidade desses itens, bem como a segurança no dia a dia.

Muito trabalho e responsabilidades, portanto, tornando essa equipe uma das mais importantes para a manutenção da saúde corporativa.

Quando a CIPA se faz necessária?

No geral, a equipe da CIPA é composta pelo número de profissionais que a organização julgar necessário. Só que é importante contar, ao menos, com um grupo que dê conta de toda a abrangência da empresa.

Além disso, existe uma média que avalia dois fatores: o segmento de atuação da empresa e a quantidade de funcionários trabalhando nela. Abaixo, destacamos esse dimensionamento:

  • setores de alimentos, de têxteis e de minerais: de 20 a 29 profissionais para a implementação da CIPA;
  • setores de papel, som e imagem e outros serviços: de 51 a 80 profissionais para a implementação da CIPA;
  • setor de administração pública: de 101 a 120 profissionais para a implementação da CIPA;
  • setor de seguros: de 301 a 500 profissionais para a implementação da CIPA.

Ou seja: considerações relevantes para montar um grupo que foque suas atenções também em todas as exigências e diretrizes para um ambiente de trabalho mais seguro.

Por falar nisso, temos um artigo que complementa muito bem esse assunto. Clique aqui, e reserve essa leitura para depois, conhecendo as nossas dicas para aumentar a segurança no ambiente de trabalho!

Como um funcionário pode fazer parte da CIPA?

Por meio de uma votação simples, na qual os pleiteantes pretendem concorrer ao cargo na CIPA, são escolhidos os membros, que também vão ter um mandato com duração de 1 ano.

Importante: nada impede que os candidatos se reelejam ao cargo na CIPA. Especialmente, porque essa participação vem com uma vantagem interessante: esses profissionais estão protegidos de serem demitidos sem justa causa — que vale desde o registro de sua candidatura até um ano após o seu mandato terminar.

Além disso, a empresa deve apontar um representante diretamente. Que não participa de votação, portanto. Pode ser, inclusive, alguém do RH, que vai oferecer soluções inovadoras e continuamente para o setor e para toda a empresa.

Quais são as ações realizadas pela CIPA?

Todos os membros da CIPA, escolhidos democraticamente, devem participar de um treinamento para que entendam, profundamente, os riscos e medidas de segurança que vão nortear as suas rotinas.

Complementarmente, eles vão ficar por dentro das principais ações pertinentes à CIPA, que são:

  • organização da SIPAT (Semana Interna de Prevenção a Acidentes de Trabalho), que contempla palestras, campanhas e atividades de conscientização para os trabalhadores;
  • fiscalização de todas as diretrizes de segurança;
  • promoção do bem-estar e qualidade de vida no ambiente de trabalho.

Tendo essa equipe dentro da empresa, fica muito mais fácil reduzir os prejudiciais acidentes e, assim, agregar um ambiente mais cômodo para todos.

Existem outros benefícios em implementar a CIPA?

Além das qualidades anteriormente citadas, a CIPA é um diferencial e tanto para a manutenção de um ambiente mais produtivo e harmônico. Tudo porque, por meio de suas ações, é possível:

  • promover melhorias contínuas nas condições de trabalho;
  • reduzir (ou mesmo erradicar) o número de acidentes e motivos de doenças ocupacionais;
  • agregar conformidades às normas e regulamentos de segurança;
  • estabelecer um parâmetro de excelência na credibilidade e reputação da sua marca;
  • melhoria do clima organizacional;
  • mais produtividade, considerando que um ambiente seguro e adequado, para o trabalho, promove facilidades para os colaboradores desenvolverem suas atividades com maestria;
  • redução de custos — especialmente, aqueles destinados aos profissionais que sofrem acidentes de trabalho.

Muitos pontos positivos em resposta a uma implementação de curto prazo e com elevado retorno para toda a empresa, não acha? Por isso, considere desde já o planejamento da CIPA em sua organização!

Vale destacar, contudo, que existem muitas outras maneiras de gerar esses benefícios, aumentando qualitativamente os índices produtivos da sua empresa. E, para isso, convidamos você a curtir a nossa página no Facebook e a seguir-nos no Instagram e LinkedIn para conhecer todas as nossas dicas em primeiríssima mão, na sua timeline!

Fonte:Xerpa

Posts Relacionados

Leave a Comment