Como superar a síndrome do impostor?

Como superar a síndrome do impostor? - Mulher de negócios cansada e estressada em uma mesa

Por Milena Brentan, Psicóloga, Executiva de RH, fundadora da MB People para desenvolvimento de liderança

Outro dia, atendi duas novas clientes com a mesma queixa: ambas (que não se conhecem) se autodiagnosticaram com síndrome do impostor e se sentem reféns dela. Esta síndrome é um fenômeno psicológico em que pessoas capazes e bem-sucedidas duvidam de suas habilidades e temem ser desmascaradas como fraudes, o que pode levar a comportamentos prejudiciais como procrastinação, perfeccionismo excessivo ou a evitação de assumir novos desafios. Era exatamente este o caso das minhas clientes: enquanto uma procrastina até o último momento, a outra não consegue se movimentar para seu próximo desafio e é refém de um ambiente altamente tóxico. Não preciso dizer o que acontece com a saúde mental nestes casos, certo? Vai para o espaço.

A síndrome do impostor pode originar-se de uma combinação de fatores familiares, educacionais e pessoais. Esses fatores são agravados por traços de personalidade como o perfeccionismo e por ambientes altamente competitivos, onde as expectativas e comparações constantes podem intensificar esses sentimentos. Transições importantes, como novas responsabilidades no trabalho ou promoções, também podem desencadear esse fenômeno, principalmente se a pessoa se sentir despreparada para o novo papel. Reconhecer essas origens no seu caso pode ser um grande diferencial para entender e superar a síndrome do impostor.

Mas para mim, o grande problema da síndrome é mesmo a tal da “profecia autorrealizadora”. Ou seja: “se eu acredito muito nesta crença de que não sou bom o suficiente, começo a me comportar (ou me limitar) conforme esta crença e acabo não conseguindo o que acho que deveria conseguir”. A partir daí, é um círculo vicioso mesmo.

Como sair desta situação?

  • Reconheça os sentimentos do impostor quando eles surgirem: A maioria das pessoas experimentará momentos ou ocasiões em que não se sente 100% confiante. Identificar é o primeiro passo para se livrar dele.
  • Reconheça suas conquistas: Mantenha um registro (físico mesmo, como notas, post its etc) das suas realizações e revisite-o frequentemente para lembrar-se de seus sucessos, especialmente quando sentir dúvidas sobre suas habilidades.
  • Estabeleça metas realistas: O perfeccionismo pode alimentar a síndrome do impostor. Estabelecer metas alcançáveis e celebrar pequenos sucessos pode ajudar a construir confiança.
  • Veja o fracasso como uma oportunidade de aprendizado: Foque no aprendizado, não apenas no desempenho.
  • Busque apoio: Não está conseguindo sair dessa situação? Busque ajuda. Seja com terapia, coaching, em conversas com amigos e, principalmente, ao tomar a iniciativa de fazer algo diferente mesmo.

Superar quaisquer síndromes demanda autoconhecimento, esforço intencional e vontade de fazer diferente. Portanto, a jornada para superar a síndrome do impostor é, sem dúvida, desafiadora, mas também é repleta de oportunidades para o crescimento pessoal e profissional. Diante disso, questione-se: você vai se conformar com a procrastinação e com as limitações ou vai se arriscar a alcançar todas as suas possibilidades?

Fonte: Exame Você RH

Posts Relacionados

Deixe um comentário