Inovação contábil: exemplos de boas práticas

Imagem de StartupStockPhotos por Pixabay

Em um momento no qual já se fala sobre reuniões em realidade virtual e investimentos em metadados, é urgente, para qualquer escritório que deseja se manter competitivo no mercado, entender como utilizar a inovação contábil para encantar os clientes.

Imagine que seu escritório tenha uma equipe de alta performance capaz de oferecer aos clientes uma experiência única. Isso é inovação.

Agora imagine automatizar todos os processos de conferência, categorização, análise e adequação de toda a documentação fiscal com Inteligência Artificial (AI). 

Tudo isso é possível colocando em prática a inovação contábil.

Afinal, o que é considerada uma inovação contábil?

Basicamente, segundo os especialistas Panagiotis Kampylis, Stefania Bocconi e Yves Punie, a inovação pode ser considerada algo intencional, desenvolvida para resolver problemas de diferentes formas e que tem um potencial de gerar mudanças significativas onde é aplicada.

Neste caso, por exemplo, podemos mencionar o surgimento da contabilidade consultiva como uma inovação.

O serviço surgiu em um momento no qual muitos contadores começaram a utilizar processos e ferramentas tecnológicas para gestão de dados e informações.

A partir disso, muitos entenderam que poderiam utilizar os dados e informações para orientar seus clientes nas tomadas de decisões estratégicas dos negócios.

Ainda podemos mencionar, como inovação na contabilidade, o armazenamento de arquivos que, atualmente, é feita em nuvem por meio de uma ferramenta que armazena com toda a segurança e realiza cópias compactadas e criptografadas da base de dados.

3 exemplos de inovação contábil que você precisa conhecer

Para que não haja dúvidas, vamos, de forma prática, apresentar abaixo três exemplos que mostram de forma objetiva o potencial que a inovação pode oferecer para a contabilidade.

1.      De serviço

O avanço tecnológico teve um impacto considerável na jornada do cliente contábil. Se antes, ele recebia indicação de escritório, atualmente, ele mesmo procura as melhores opções em alguns cliques.

Nesta busca, ele consegue compreender o que o escritório oferece, quais são seus diferenciais e, com isso, escolher o que, de fato, atenderá sua demanda.

Além disso, o cliente já não exige apenas o “beabá” dos serviços contábeis. Ele deseja algo único, completo, seguro e de qualidade. Por isso, a inovação também deve ser implementada nos serviços.

Como? Por meio de serviços diferentes, como contabilidade consultiva, ou do uso de tecnologia que permita realizar tarefas com agilidade, excelência e segurança.

2.      Na equipe

Outro aspecto que pode, e deve, ser inovador é a gestão de pessoas. Uma equipe de alta performance é o que todo escritório deveria buscar.

Ela tem a capacidade de desenvolver o trabalho com muito mais eficiência, em menos tempo e ainda oferecer atendimento ao cliente de forma exemplar.

Só que os resultados que uma boa equipe pode gerar exige necessariamente o investimento em inovação.

Vale destacar que, neste caso, não é apenas oferecer home office, ou colocar jogos no escritório. Claro que isso também faz parte, mas a inovação é muito mais.

O principal objetivo da inovação na gestão de pessoas é garantir que a equipe entenda e respeite o propósito do escritório. Já que somente assim, cada membro fará seu trabalho com o entusiasmo e a qualidade de quem veste a camisa do empreendimento.

Isso pode ser conquistado por meio de reuniões abertas e objetivas, com capacitação da equipe, programa de bonificação e premiação. 

3. De processos

De acordo com um estudo desenvolvido pelo Roberto Dias Duarte, consultor e palestrante sobre contabilidade, 40% dos escritórios de contabilidade ainda digitam a maioria dos dados dos seus clientes.

Ou seja, 40% dos escritórios brasileiros perdem um tempo fundamental da rotina de trabalho que poderia ser utilizado para, por exemplo, investir em proporcionar ao cliente serviços de qualidade.

Quando falamos sobre inovação nos processos de contabilidade, não dá para deixar de falar sobre as diversas ferramentas disponíveis que podem revolucionar as tarefas diárias.

Um exemplo sobre como a inovação pode ser aplicada em processo, é uma ferramenta com Inteligência Artificial que permite a automatização das entradas de documentos fiscais.

Com uma ferramenta assim, o escritório pode identificar problemas no documento; complementar informações a serem utilizadas nas apurações de impostos e obrigações acessórias e ajustar eventuais informações incorretas.

Como se adaptar a essas mudanças na área contábil?

Existem algumas opções simples para que um escritório possa começar a inovar. Investir em capacitação da equipe, automatizar os processos manuais, divulgar o escritório por meio de uma estratégia de marketing digital e atuar com consultoria contábil são algumas opções interessantes.

Vale destacar que as opções mencionadas não são regras, mas fazem a diferença. A inovação também consiste em sempre se manter atualizado sobre processos, serviços e mudanças que ocorrem na contabilidade. O avanço tecnológico ocorre em uma agilidade impressionante e, justamente por isso, os escritórios devem estar atentos às novidades no mercado.

Você pode começar se atualizando agora mesmo. Como? Lendo este artigo onde apresentamos “8 ferramentas gerenciais contábeis que todo contador precisa conhecer!”

Prosoft

Posts Relacionados

Leave a Comment