O que é cheque administrativo? Qual a sua diferença?


Quando se trata do recebimento de um pagamento importante, a forma com que esse valor é acessado é extremamente importante. Quem já caiu no golpe do cheque sem fundo conhece a frustração e a burocracia por trás do processo de correção.

Devido a inseguranças como essa, o cheque convencional vem caindo cada vez mais em desuso. Contudo, isso não quer dizer que ele seja um método de pagamento perigoso, existem modalidades que podem protegem o usuário.

Apesar de pouco conhecido e utilizado, o cheque administrativo é um dos meios de pagamento mais seguros que existem. Grosso modo, é uma ordem de pagamento emitida pelo proprietário da conta com os fundos do próprio banco para favorecer um terceiro. Ou seja, a compensação desse tipo de cheque é garantida. 

Se você quiser conhecer algumas das formas de pagamento mais seguras do mercado, recomendamos a leitura deste material aqui.

Para entender o que é cheque administrativo e conhecer suas particularidade, continue acompanhando este post. Separamos as principais características dessa forma de pagamento para te ajudar a assegurar sua segurança financeira. Boa leitura!

O que é um cheque?

Cheque é um título de crédito, que funciona como um método de pagamento à vista, emitido em razão dos fundos disponíveis de um emitente, em um determinado banco ou instituição financeira, para favorecer um terceiro.

 A organização credora em questão é a responsável pelo gerenciamento das transações pecuniárias dessa conta e a emissão dos talonários em papel, que possuem modelo e numeração próprios segundo os moldes padronizados pelo Banco Central (BC). 

Ao passar um cheque, o emissor efetiva uma ordem de pagamento e o beneficiário recebe o valor imediatamente, bastando depositá-lo ou sacá-lo. Vale ressaltar que essa transferência só acontece quando o emitente possui saldo suficiente em sua conta bancária. Portanto, se não houver saldo disponível, o cheque é considerado sem fundo e pode ser devolvido. 

Emitir um cheque nessas condições é considerado um crime de estelionato. Caso o emissor tenha o mesmo cheque devolvido mais de uma vezes, o seu nome é registrado no CCF (Cadastro de Emitente de Cheques sem Fundos). 

Logo vamos explicar o que é cheque administrativo e porque ele é tão importante para evitar essa situação problemática.

Quais os tipos de cheque que existem?

Confira a seguir as categorias mais comuns de cheque e os seus respectivos significados.

Cheque ao portador

Cheque ao portador é um documento que não indica o nome do beneficiário. Em outras palavras, ele pode ser usado por qualquer pessoa. 

Para evitar situações severas de furto, o Banco Central do Brasil limitou o valor de emissão dessa categoria de cheque para até R$100,00. 

Cheque nominal

A partir do valor de R$ 100, a indicação do beneficiário é obrigatória pelo emissor, seja para favorecer pessoas físicas ou jurídicas.

Esta categoria de cheque é indicada para o pagamento de altas importâncias, porque em situações de perda ou roubo do documento em papel, o valor não poderá ser depositado ou sacado sem a identificação do beneficiário. 

Outra forma interessante de efetivar pagamentos de alto valor é por meio do administrativo. Vamos explorar o que é cheque administrativo mais adiante.

Cheque pré-datado

Assim como o próprio nome sugere, o cheque pré-datado é um tipo de documento que estabelece uma data para a sua compensação. Esse prazo deve ser estipulado em comum acordo entre o pagador e o favorecido.

Embora as partes estejam de acordo com relação ao valor e a data futura, para o banco ou instituição financeira, esse cheque continua sendo uma ordem de pagamento à vista. 

Cheque cruzado

Cheque cruzado é um tipo de pagamento que não permite o saque do valor emitido no documento em papel. Isso significa que o dinheiro só pode ser recebido por meio de um depósito em conta corrente ou poupança.

Para identificar o cheque nesta categoria, é preciso fazer dois traços em caneta, em sentido diagonal na frente do título. Essa marcação deve ser feita no canto superior esquerdo ou no centro da folha, de uma extremidade à outra. 

Cheque especial

Diferente dos outros, essa categoria de cheque exige atenção extrema, e evitá-lo deve ser uma medida prioritária. O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada, que fica atrelada a conta do titular.

Se o titular emitir um cheque e identificar a falta de fundos para cobrir esse valor, o cheque especial poderá ser usado para esse fim.

Ele serve como uma medida de emergência para situações extremas, contudo possui as maiores taxas de juros do mercado. Portanto, podem levar a situações de dívidas extremas e comprometer a sua saúde financeira

Cheque administrativo

Este é o tipo de cheque que queremos abordar com mais profundidade e riqueza de detalhes. Acompanhe a seguir o que é cheque administrativo e como ele funciona.

O que é cheque administrativo?

Assim como vimos, o cheque é um método de pagamento, em que o beneficiário tem direito a receber a quantia indicada no documento em papel por meio de depósito ou saque. Contudo, essa transferência nem sempre ocorre de maneira adequada devido a disparidade do crédito em conta, o que gerando por consequência um cheque sem fundo. 

A proteção contra a ocorrência dessa situação, tanto para o emissário quanto para o beneficiário, é justamente o que explica o que é cheque administrativo. Ele funciona como uma espécie de contrato de pagamento, em que a segurança de recebimento é garantida pelo banco. 

Diferentemente das outras categorias de cheque, em que o próprio emissor faz o preenchimento das transações, no cheque administrativo, quem opera o processo é o banco.

 O titular da conta faz o pedido de emissão a instituição financeira, que se responsabiliza por checar a equivalência de crédito disponível em conta e realizar o preenchimento adequado do documento. Desta forma, o destinatário tem a certeza de que o cheque tem fundos.

Além disso, após o repasse, o cheque administrativo não pode ser sustado (cancelado). O banco assegura o encaminhamento do dinheiro e resguarda o beneficiário. Entender o que é cheque administrativo é essencial para proteger os seus direitos.

Como funciona o cheque administrativo?

Agora que você já sabe o que é cheque administrativo, entenda como ele funciona.

Para solicitar um cheque administrativo, o interessado deve entrar em contato com o banco e verificar a posse do valor a ser movimentado em sua conta corrente. Em caso afirmativo, a compra do cheque administrativo é autorizada. 

Essa categoria de cheque funciona da seguinte maneira:

  1. quem emite o cheque deve ter o valor sinalizado no cheque em sua conta;
  2. o emitente transfere esse valor da sua conta pessoal para uma conta do banco;
  3. o emitente deve informar os dados do beneficiário ao banco;
  4. o banco cria o cheque administrativo;
  5. o beneficiário recebe o cheque com fundos garantidos.

Garantia de recebimento define o que é cheque administrativo, o seu emprego oferece segurança e tranquilidade ao usuário, tanto emissor quanto receptor, uma vez que o dinheiro movimentado está em poder do banco.

Em quais situações o cheque administrativo pode ser usado?

O cheque administrativo é indicado para pagamentos de valores exorbitantes, tais como a aquisição de imóveis, automóveis, viagens ao exterior, despesas hospitalares, dentre outros, já que em transações desse porte financeiro a garantia é um fator indispensável. 

Entenda melhor analisando o seguinte exemplo: considere que você juntou dinheiro durante um bom período rigorosamente para comprar um carro zero à vista, evitando assim, a contratação de financiamentos, pedidos de empréstimos, aquisição de dívidas, dentre outros. 

Com a quantia arrecadada, o próximo procedimento é realizar o pagamento para a concessionária. Ao invés de sacar esse valor e andar com pelo menos R$30 mil reais no bolso, você pode solicitar um cheque administrativo e repassá-lo com segurança e tranquilidade.

Entretanto, mesmo sabendo o que é cheque administrativo e entendendo a segurança que ele oferece, a sua utilização vem caindo em desuso. Isso porque as vantagens das tecnologias como o TED (Transferência Eletrônica Disponível) e o DOC (Documento de Ordem de Crédito) ganham a preferência do usuário pela praticidade.

Como solicitar o cheque administrativo?

O cheque administrativo pode ser pedido diretamente no caixa ou com o gerente da sua agência bancária. Será cobrado uma taxa de emissão para dar início ao procedimento, esse valor é responsabilidade do titular da conta emitente.

O valor desse encargo varia de instituição financeira para instituição financeira, por isso é essencial que você faça uma pesquisa completa para conhecer os valores e critérios que cada empresa adota. Muitos bancos oferecem esse serviço para pessoas que não são clientes correntistas, o que torna a pesquisa ainda mais necessária.

Feito a escolha da instituição mais vantajosa, será preciso passar os dados do beneficiário, ou seja, de quem vai receber o cheque para conseguir o dinheiro. Os dados necessários são: 

  • nome completo do beneficiário; 
  • nome do banco em que ele tem conta;
  • número da sua conta corrente;
  • número da sua agência bancária;
  • valor que será emitido.

Esses dados são necessários porque essa categoria de cheque também é nominal, ou seja, exige identificação. Afinal, segurança é o que define o que é cheque administrativo e a movimentação exata é um requisito.

Por fim, o emitente deve guardar o comprovante de criação do cheque administrativo e o beneficiário, do depósito ou saque. Assim, a transação ganha mais um resguardo fiscal.

Qual é o custo de emissão do cheque administrativo?

É possível comprar um cheque administrativo em qualquer banco, mas nem toda as agências oferecem esses serviços para não clientes. Contudo, todas elas cobrar encargos de emissão específicas para esse serviço.

Segundo os dados do Serasa, as taxas dos principais bancos do país para emitir o cheque administrativo são:

  • Santander – R$ 31,60
  • Bradesco – R$ 28,90
  • Itaú – R$ 24,00
  • Banco Original – R$ 25,00
  • Banco PAN – R$ 40,00
  • Crefisa – R$ 20,00

Vale ressaltar que embora algumas instituições possam cobrar encargos menos expressivos para o seu bolso, a movimentação desse tipo de operação costuma envolver altos montantes. Por isso, é preciso avaliar os riscos e a questão da segurança ao optar pelo transportar desse valor em dinheiro para outro banco. 

Quem pode adquirir o cheque administrativo?

Qualquer pessoa que saiba o que é cheque administrativo e tenha interesse em efetuar esse tipo de pagamento, seja para garantir maior segurança ao beneficiário ou movimentar altos valores com mais tranquilidade, pode adquiri-lo.

Para correntistas do banco em que esse pedido é feito, o processo pode ser mais seguro. Isso porque a quantia a ser repassada na emissão do cheque administrativo já está na própria instituição, a movimentação é feita por meio de transferência e não por dinheiro vivo, como faria um não cliente.

Embora não seja uma restrição, esses cuidados devem ser considerados. Diante disso, desde que tenha o dinheiro a ser movimentado e os dados do beneficiário, qualquer pessoa pode comprar um cheque administrativo.

Quando se trata de dinheiro, todo cuidado é pouco. A escolha da melhor forma de pagamento e recebimento deve ser analisada criteriosamente, considerando a segurança e o custo dessa movimentação.

Entender o que é cheque especial passa a ser um diferencial estratégico, já que é um meio de pagamento que oferece não só a garantia de um procedimento inviolável, como também o respeito a sua credibilidade. Afinal, é um investimento de segurança.

Fonte:Xerpa


Posts Relacionados