Planejamento financeiro como esse cuidado pode afetar sua rentabilidade?


Todo mundo sabe que ter um planejamento financeiro é indispensável para conquistar estabilidade e controle sobre o seu rendimento. Seja para quem está endividado ou para quem ganha muito bem, cuidar das finanças é medida essencial.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dificuldades na hora de planejar e gerenciar suas finanças, cometendo erros básicos. Alguns dos principais desafios para manter uma organização financeira são:

  1. não acompanhar os gastos regularmente;
  2. falta de tempo; 
  3. falta de disciplina com os gastos;
  4. não se lembrar dos gastos;
  5. não entender o fluxo do cartão de crédito;
  6. não ter nenhum objetivo financeiro;
  7. não ter uma reserva de emergência.

A cobrança e a pressão por resultados financeiros podem ser agressivas, prejudicando a saúde e o bem-estar do indivíduo. Se você quiser saber mais sobre a correlação entre saúde e estresse financeiro, recomendamos a leitura deste material aqui.

E para te convencer a investir em organização financeira, da maneira mais apropriada e segura, detalhamos a sua principais características neste post. Confira a seguir e aprenda como esse cuidado pode melhorar a sua rentabilidade.

O que é organização financeira?

Organização financeira é muito mais do que pagar contas em dia ou não possuir dívidas, é a gestão de um conjunto de ações que ajudam a projetar situações pecuniárias futuras, criar estratégias para atingir metas materiais e estruturar uma vida econômica mais saudável. 

Trata-se, portanto, de compreender como usar, guardar e investir o seu capital de forma eficiente, inteligente e rentável. 

Para isso, é preciso considerar informações como o volume de receitas, as despesas essenciais, categorias de gastos, dentre outros. E assim, reunir e organizar todas as partes que afetam o seu orçamento, identificando a fonte dos desembolsos, os possíveis excessos de consumo e os costumes que podem comprometer o seu saldo mensal.

Tendo em mente esse conjunto de dados, você consegue perceber as principais atitudes que afetam negativamente a sua saúde financeira e estabelecer estratégias para corrigi-las. A organização financeira permite que você sistematize seu fluxo de ganhos e perdas. 

Qual a importância de ter uma vida financeira organizada?

Assim como já dissemos, organização financeira é essencial para identificar para onde o seu dinheiro está indo e como determinadas escolhas podem afetar a rentabilidade do seu capital. Em outras palavras, ela ajuda a realizar um importante exercício de autocrítica.

Por meio da análise do estilo de vida que você leva, é possível explorar a compatibilidade dos seus hábitos de consumo com a sua realidade financeira, e identificar comportamentos prejudiciais. Portanto, a sua relação com o dinheiro pode ser ajustada para potencializar as chances de atingir metas a médio e longo prazo.

A organização financeira guia suas escolhas para que você use o dinheiro nas áreas de maior prioridade da sua vida, e te força a eliminar gastos por impulso. Por isso, esse planejamento financeiro pessoal ainda se torna um aliado para momentos de crise econômica.

Esse hábito de autoavaliação pode ajudá-lo a entender sua real situação financeira, trazendo mais responsabilidade na gestão de recursos e tomada de decisões. Por essa razão, a organização financeira deve ser feita periodicamente.

Quais as vantagens de manter uma vida financeira organizada?

Confira a seguir algumas das principais vantagens de investir em organização financeira:

  • dá maior previsibilidade das despesas; 
  • melhora a perspectiva de faturamento;
  • aumenta as chance de juntar dinheiro; 
  • melhora as possibilidades de quitar dívidas;
  • estabelece um padrão de vida realista;
  • fortalece o consumo consciente;
  • possibilita criar uma reserva de emergência; 
  • melhora o equilíbrio financeiro;
  • auxilia no corte de despesas desnecessárias;
  • auxilia no alcance de metas e sonhos materiais;
  • dá maior controle aos recursos disponíveis;
  • disponibiliza dados para autocontrole;
  • possibilita a criação de um fluxo de caixa;
  • dá controle sobre as contas bancárias;
  • oferece mais segurança para a tomada de decisões.

Quais os maiores desafios da organização financeira?

Independentemente da sua condição econômica, alguns erros comuns podem comprometer a eficiência da organização financeira. Confira os maiores desafios a seguir!

1. Não acompanhar os gastos regularmente

Acompanhar os gastos é importante para identificar onde estão suas principais despesas e quanto da sua renda mensal está comprometida. 

A falta desse acompanhamento periódico pode causar um grande impacto no orçamento mensal, já que até mesmo os pequenos gastos cotidianos, quando acumulados, são despesas significativas.

2. Falta de tempo

Realmente, encaixar a organização financeira detalhada em uma rotina abarrotada de tarefas pode ser um desafio. 

Contudo, você pode adotar algumas medidas de produtividade que vão auxiliá-lo nessa tarefa, tais como:

  • evitar ser multitarefa;
  • reservar tempo para atividades específicas;
  • registrar todo fluxo de caixa, e assim por diante.

3. Falta de disciplina com os gastos

Um consumo sem controle te leva a gastar mais do que ganha. Consequentemente, as dívidas passam a fazer parte da sua vida financeira. Portanto, ter disciplina nos gastos é uma obrigação. 

Conheça a fundo o seu orçamento essencial e estabeleça limites para assegurar uma vida financeira saudável e rentável.

4. Não se lembrar dos gastos

A fatura do cartão não é a única fonte de dados que você deve se atentar para controlar os gastos. É preciso registrar todos as despesas, até mesmo as que parecem inofensivas como um cafézinho. Assim, você sempre saberá o que, quando e onde o seu dinheiro foi gasto.

Busque anotar em um local seguro e de fácil acesso, assim não perderá informações e poderá contabilizá-lo com mais facilidade para a análise mensal. 

5. Não entender o fluxo do cartão de crédito

Um dos maiores desafios da organização financeira é o fluxo do cartão de crédito. Não entender as formas de pagamento ou acumular parcelas infinitas sem considerar o impacto do seu rendimento é suicídio financeiro.

Evite este problema dando preferência para compras à vista e, se for necessário parcelar, considere o valor comprometido para poupar nos meses seguintes.

6. Não ter nenhum objetivo financeiro

Ter um objetivo financeiro é um estímulo para manter as finanças em dia e optar pelos melhores investimentos. Ao estabelecer uma meta e definir os valores de reserva mensal, a ação de guardar dinheiro se torna um catalisador.

As metas podem ser de todos os portes e propósitos, o importante é ter um motivo para investir em organização financeira.

7. Não ter uma reserva de emergência

Não ter uma reserva de emergência é um dos principais erros financeiros, já que te deixa impotente em situações de crise.

A melhor prática é poupar mensalmente um determinado valor para compor essa reserva. O ideal é que esse valor seja de 6 a 12 meses da sua renda líquida. A organização financeira permite que você esteja seguro em situações imprevisíveis.

Viu, só? A organização financeira é um medida que só traz benefícios para a saúde das suas economias. Por meio de uma análise crítica e a redefinição de hábitos, as suas finanças podem ser otimizadas e as suas metas mais grandiosas alcançadas. Organize sua vida financeira e permita que a sua rentabilidade seja potencializada.

Fonte:Xerpa


Posts Relacionados