Recrutamento misto. Veja como fazer e quais os benefícios à empresa!

Foto de Tima Miroshnichenko no Pexels
O processo de recrutamento e seleção é, provavelmente, um dos mais importantes em qualquer empresa. As habilidades dos profissionais que atuarão na companhia são parte essencial para o sucesso dos negócios e, por isso, escolher o melhor modelo para a contratação de novos talentos deve ser uma das prioridades da equipe de recursos humanos.Um dos tipos é o recrutamento misto, que envolve os colaboradores da empresa e outros profissionais que estão disponíveis no mercado, os também chamados de recrutamento interno e externo.

Para entender o melhor cenário em cada situação, é preciso analisar as vantagens e desvantagens de cada método e isso pode variar de acordo com a necessidade de cada vaga ou do momento pelo qual a empresa passa.

Este artigo vai abordar tudo o que você precisa saber sobre recrutamento misto. Você vai aprender:

Então, vamos lá!

O que é recrutamento misto?

Recrutamento misto é o processo de seleção de talentos que procura o candidato ideal tanto entre os profissionais no mercado de trabalho quanto nos colaboradores que já atuam na empresa, ou seja, recrutamento externo e interno, respectivamente.

O objetivo principal é ter a certeza de que selecionou a melhor opção para aquela vaga, pois, muitas vezes, o melhor profissional para determinada função ocupa outro cargo na mesma companhia.

Dentro dos objetivos do recrutamento misto estão também a ampliação de possibilidades e a otimização da busca por candidatos. De maneira geral, os analistas de RH apontam este método como o mais eficaz para a seleção de talentos.

Quais são os outros tipos de recrutamento?

imagem de uma mulher sentada segurando um tablet  com as duas mãos e falando com um homem também sentado ao seu lado

Como falamos na resposta anterior, o recrutamento misto é a junção de dois tipos diferentes: o externo e o interno. Para entender melhor o que isso significa, vamos explicar como eles funcionam.

Recrutamento externo: nesse modelo, a busca por candidatos ocorrerá apenas fora da empresa. Os caminhos para encontrar os potenciais talentos são muitos. Podem ser realizados em diversas plataformas de recrutamento, como sites de vagas de emprego, anúncios e, cada vez mais comum, pelo LinkedIn.

Esse método costuma ser mais demorado, pois a pesquisa é mais trabalhosa. Além de anunciar a vaga, os recrutadores precisam identificar quais profissionais possuem o currículo procurado e, a partir daí, iniciar as fases subsequentes do processo seletivo.

É por esse motivo que, frequentemente, as empresas montam um banco de talentos a fim de encurtar essa procura inicial por candidatos.

Após a identificação de talentos, a seleção vai verificar se o profissional tem fit cultural com a empresa e se possui as habilidades necessárias para o cargo disponível, por meio de testes, dinâmicas e entrevistas com a liderança. As vantagens do recrutamento externo variam desde a possibilidade de trazer novas ideias vindas do novo colaborador até o fato de trazer um candidato sem vícios ou pré-conceitos já existentes dentro da empresa.

Recrutamento interno: nesse método, a vaga só é divulgada internamente na empresa, pois, o objetivo é encontrar no atual quadro de funcionários um profissional que possa assumir o cargo. A ideia é dar oportunidades de crescimento para os talentos da empresa. Quando isso acontece, o colaborador pode mudar de área ou ainda assumir uma posição mais alta.

Geralmente, a seleção interna é mais rápida, pois os candidatos já são conhecidos e é mais fácil analisar quem está preparado e possui as habilidades necessárias para a vaga em questão.

Além disso, aqui também há um outro ponto positivo: a economia. A empresa não gasta com anúncios e todos os trâmites do processo de admissão de novos funcionários. Outra vantagem é que os colaboradores se sentem mais valorizados pela empresa e seguem motivados para fazer um bom trabalho, auxiliando na retenção de talentos.

Por outro lado, as desvantagens do recrutamento interno são os possíveis atritos e desconfortos na equipe, quando mais de um colega se candidata para a mesma vaga, pois apenas um será escolhido. Isso exige que o RH realize um processo seletivo transparente, sempre informando internamente o que está sendo realizado.

Lembre-se que, nestes casos, o feedback para cada colaborador envolvido é essencial para a manutenção do clima organizacional.

Como o recrutamento interno e externo se relaciona com o recrutamento misto?

O recrutamento misto é a mistura dos métodos interno e externo. Desta forma, o modelo busca explorar o que há de melhor em cada um deles. Por isso, ele é considerado um dos mais assertivos, especialmente, porque não exclui a possibilidade de que o candidato ideal possa estar em qualquer lugar: dentro ou fora da empresa.

Vale destacar que nem sempre os dois processos ocorrerão ao mesmo tempo: algumas vagas podem ser abertas internamente, outras externamente e outras ainda para os dois públicos. Uma prática bastante comum é as empresas destinarem uma quantidade mínima de vagas para serem disputadas internamente.

Essa organização e separação do recrutamento e seleção misto vai depender das necessidades da companhia e de cada oportunidade especificamente.

Quais as maneiras de se fazer o recrutamento misto?

Não existe uma regra sobre como realizar o recrutamento misto. Três modelos são aplicados nas empresas e podem ser explorados pelos recrutadores. Abaixo vamos explicar cada um deles:

Recrutamento interno e, em seguida, o recrutamento externo

Neste cenário, o setor de RH tentará encontrar dentro da empresa o candidato ideal para a vaga que está aberta. O objetivo é dar oportunidades para os talentos internos. Se não for possível preencher a posição, o processo seletivo será divulgado externamente.

Recrutamento externo e, depois, o interno

Esse modelo é menos comum, mas também é viável. A empresa divulga a oportunidade para candidatos externos, pois deseja renovar seu quadro de funcionários. Caso não encontre um bom profissional, a vaga é encaminhada para o público externo.

Recrutamento interno e externo juntos

imagem de 4 candidatos diferentes para um recrutamento, todos sentados e conversando

Quando os dois processos ocorrem simultaneamente, a vaga é divulgada ao mesmo tempo para o público interno e externo. Neste caso, os candidatos competem em condição de igualdade e têm as mesmas chances de conquistar a oportunidade.

Em quais circunstâncias o recrutamento misto deve ser feito?

Não existe uma regra sobre quando utilizar o recrutamento misto. O que deve ser feito é a análise do cenário interno e do mercado de trabalho como um todo. Se as probabilidades de acertar na contratação do novo funcionário forem maiores na busca interna e externa, não há motivos para não realizar o recrutamento misto.

Entretanto, muitas vezes, alguns colaboradores internos são ideais para as vagas abertas e a liderança já sabe que optar por aquele profissional pode ser o melhor caminho. Sendo assim, não faria muito sentido abrir o processo externamente sem antes verificar as possibilidades dentro de casa. O mesmo pode ocorrer com um candidato externo, cadastrado no banco de talentos, por exemplo.

Por isso, é necessário entender diversos fatores antes de iniciar o processo seletivo:

  • Tempo: muitas vezes, a vaga precisa ser preenchida rapidamente e procurar o candidato entre os colaboradores é o caminho mais prático.
  • Recursos disponíveis: o recrutamento externo é mais custoso para empresa, pois envolverá gastos para a divulgação da vaga e com a contratação do novo colaborador.
  • Concorrência: analisar como está a disponibilidade de profissionais com o perfil desejado também é um ponto importante. Existem muitos candidatos com as habilidades que a empresa procura? Se a resposta for não, promover e capacitar um colaborador pode ser a saída.
  • Grau da posição: quanto mais alto o cargo, menos profissionais disponíveis no mercado, pois a tendência é que os melhores já estejam empregados. Por isso, buscar um colaborador para oferecer a promoção traz vantagens para a empresa como um profissional que já conhece a rotina e uma equipe mais motivada com oportunidades de crescimento.

Quais as vantagens do recrutamento misto?

imagem de duas pessoas se cumprimentando com aperto de mãos

Já abordamos rapidamente que o recrutamento misto é um dos que mais oferecem benefícios para as companhias por ser um dos métodos mais abrangentes de seleção de talentos. Abaixo, preparamos um compilado das principais vantagens:

Maior precisão nas contratações

O recrutamento misto permite que haja maior assertividade nas contratações. Isso acontece porque ao estudar os cenários externos e internos e todos os candidatos disponíveis no mercado, ao fazer a escolha, o setor de RH tem mais chances de escolher o talento ideal para a vaga.

O maior alcance do processo seletivo traz maiores possibilidades de encontrar os melhores profissionais do mercado de trabalho. E ele também já pode estar na empresa, apenas esperando uma melhor oportunidade.

Estímulo ao aprimoramento profissional

Ao saber que as empresas optam pelo recrutamento misto, os colaboradores tendem a se dedicarem mais em busca de crescimento. Por isso, investem em seu desenvolvimento profissional para estarem qualificados quando novas vagas forem abertas na companhia.

Um erro bastante comum dos setores de recursos humanos de muitas empresas é apenas olharem para o mercado externo quando possuem uma vaga de liderança, por exemplo. O recrutamento misto permite verificar se esse profissional bem preparado não está apenas esperando uma chance de mostrar o que pode fazer.

Redução de custos

imagem de uma pessoa mexendo numa calculadora e segurando uma caneta

Sem dúvidas, o recrutamento misto oferece melhor custo-benefício para as empresas. Um dos motivos é que há uma oferta maior de candidatos qualificados, facilitando e otimizando o processo seletivo. Na prática, fica mais fácil achar o profissional ideal.

Essa diminuição no tempo entre o anúncio da vaga e a contratação do profissional significa, inclusive, economia financeira para a companhia, principalmente, quando empresas terceirizadas são contratadas para realização de partes das etapas como testes, dinâmicas e entrevistas.

Estimulo a proatividade

É natural que os profissionais se mantenham mais motivados se souberem que possuem chances de serem promovidos ou de ocupar aquele cargo que desejam. Logo, o clima na empresa tende a ser melhor e os colaboradores buscam produzir mais, sendo mais proativos.

Os funcionários terão um incentivo para entregar mais resultados, além de se esforçarem para oferecer novas ideias e soluções para as demandas do dia a dia. Certamente, essa é uma das principais vantagens do recrutamento misto, pois colaboradores acomodados são muito prejudiciais para qualquer negócio.

Como o recrutamento misto auxilia na retenção de talentos?

Um desafio de todas as empresas é a retenção de talentos e diminuição do turnover, especialmente quando se trata das gerações mais jovens, que costumam buscar um novo emprego quando não estão satisfeitas. Aplicar o recrutamento misto é uma maneira de fortalecer a imagem da empresa como marca empregadora.

O método de seleção de talentos melhora significativamente o employer branding da empresa, pois, ao valorizar seus colaboradores, passa a ser vista como um bom lugar para se trabalhar. Além disso, funcionários felizes e motivados tendem a ficar por mais tempo em um mesmo emprego.

Outro ponto é que, ao promover profissionais internos, a companhia tem a oportunidade de manter os melhores do mercado dentro do seu quadro de funcionários. Logo, o recrutamento misto não apenas dá oportunidade de atrair os melhores profissionais, mas também de retê-los em sua empresa.

Essa valorização da equipe também respinga nos candidatos que estão no mercado de trabalho e buscam uma oportunidade em uma empresa de renome. O fortalecimento do employer branding cumpre esse papel de tornar a sua instituição mais atrativa para o público externo.

Conclusão

O recrutamento misto é apontado pelos especialistas de recursos humanos como o modelo mais indicado e assertivo para o preenchimento de oportunidades nas empresas. A busca entre profissionais internos e externos aumentam as chances de encontrar o melhor talento para as vagas, além de demonstrar um interesse em valorizar também os colaboradores atuais.

As vantagens vão desde um processo seletivo mais rápido, passando pela redução de custos no processo seletivo chegando ao fortalecimento do employer branding.

Outro ponto essencial do recrutamento interno é que oferece à empresa múltiplas possibilidades de funcionamento com três abordagens diferentes a serem aplicadas de acordo com a necessidade da companhia.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

controle de jornada digital e gestao de pessoas

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Posts Relacionados

Leave a Comment