Seu nome está sujo? Aprenda neste guia como descobrir!


Mais de 60 milhões de brasileiros seguem inadimplentes, no mercado. Um número alarmante que prejudica o planejamento financeiro e, também, pode envolver uma série de limitações de crédito às pessoas.

Não à toa, muitas pessoas tendem a se perguntar: “como saber se meu nome está sujo”?

O termo popular é associado aos cadastros de CPF e CNPJ onde constam a inadimplência. Isso costuma prejudicar os interesses do indivíduo ou da organização em obter empréstimos, adquirir cartões de crédito e outras questões financeiras.

Para solucionar o problema, preparamos um guia completo para que você tenha a resposta para a pergunta “como saber se meu nome está sujo” para, então, ter uma noção clara sobre como prosseguir — independentemente do que conste após a sua pesquisa.

Boa leitura!

O que significa ter um nome sujo?

Como destacamos, o nome sujo consta quando existe uma inadimplência identificada, e o CPF ou CNPJ desse indivíduo é encaminhado aos órgãos de proteção ao crédito por dois motivos:

  • evitar que novas compras sejam feitas (já que o risco de aumentar a dívida existe);
  • proteger o consumidor e também os estabelecimentos onde ele faz novas compras ou solicitações de crédito.

Portanto, quem convive com as contas atrasadas pode enfrentar uma série de problemas ao ter o seu nome sujo. E é por isso que “como saber se meu nome está sujo” é uma pergunta bastante comum no Brasil. Especialmente, em um momento no qual dezenas de milhões de pessoas encontram-se inadimplentes.

Para consultar se seu CPF ou CNPJ está ou não negativado, é importante recorrer ao aos órgãos mais usados por empresas e bancos, como a Serasa, que é regida pela Serasa Experian; o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Como saber se meu nome está sujo?

Embora os procedimentos sejam simples, fica mais fácil entender de maneira detalhada e passo a passo. Por isso, a seguir vamos explicar para você como é possível saber se o seu nome está sujo. 

Para tanto, comecemos pelo princípio: o que leva à negativação do nome?

A falta de pagamentos — ou inadimplência —, como já destacamos. Esse é o motivo principal, independentemente do que aconteça para você deixar de honrar os prazos de vencimento de contas e dívidas. Algumas situações em que isso pode acontecer:

  • falta de dinheiro;
  • esquecimento;
  • descumprimento de pensão alimentícia;
  • débitos residuais que esquecemos de pagar ao mudarmos de endereço ou de serviço (ao trocar a operadora de celular, por exemplo).

Entender isso pode ajudar a fazer com que os principais problemas que levam você a acumular dívidas não ocorram mais com tanta frequência. Agora, vamos ver como os órgãos de proteção ao crédito têm participação ativa no registro de pessoas com o nome sujo na praça.

Quem são os órgãos de proteção ao crédito?

Encerramos o tópico anterior falando a respeito deles, e agora vamos explorar a atuação de cada um deles de maneira mais aprofundada. 

Tanto o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) quanto o Serasa Experian são empresas particulares que reúnem os dados de inadimplentes. Em seguida, eles abrem essas informações para consulta de pessoas interessadas. E, acredite: você não é a única parte interessada em saber isso.

Afinal de contas, quando solicitamos empréstimos, por exemplo, as instituições financeiras recorrem a esses órgãos para certificar-se de que o seu nome não possui pendências financeiras (o que reduz o risco de conceder o crédito solicitado). 

Confira, abaixo, uma lista com os principais órgãos desse tipo — tanto os privados quanto aqueles regidos pelo governo:

  • SPC (Serviço de Proteção ao Crédito);
  • Serasa Experian;
  • Boa Vista Serviços;
  • CCF (para a conferência de emitentes de cheques sem fundos);
  • CADIN, que é o cadastro de pessoas que devem Impostos, tributos e dívidas ativas, em geral.

Vale observar, contudo, que algumas empresas e órgãos cobram pelos serviços praticados, mas nem tudo está perdido. Porque, se você deseja responder a pergunta “como saber se meu nome está sujo”, existem maneiras gratuitas de realizar o procedimento. E é o que veremos logo a seguir!

Como saber se meu nome está sujo sem pagar por isso?

Vale começar dizendo que qualquer pessoa tem acesso a esse tipo de informação. O SCPC e o Serasa Experian permitem a consulta gratuitamente, bastando ter em mãos os seus documentos pessoais (como identidade, CPF e comprovante de endereço, entre outros).

O mesmo vale para os órgãos governamentais que citamos no tópico anterior. Vamos ver, na prática, como você pode realizar o procedimento em três dos órgãos mais populares para consulta e, assim, começar a tomar as providências para limpar o seu nome?

Serasa Experian

Para quem deseja aprender como saber se seu nome está sujo, a Serasa Experian oferece o serviço de consulta de maneira gratuita. Basta acessar o site do órgão (www.serasaconsumidor.com.br) ou por meio do próprio aplicativo da empresa. 

Assim que acessado, procure pela opção “consultar dívidas”, faça um cadastro com seus dados pessoais solicitados pelo órgão, ao longo do processo, e vá ao painel “pendências” assim que todo o registro tiver sido realizado.

Entre as informações dispostas, a pessoa pode verificar quem cadastrou a inadimplência, qual é o valor devido e também a data de vencimento da conta (quando originou-se o débito, portanto).

Destaque para um ponto de atenção: esse serviço é gratuito exclusivamente para a consulta de CPF. Empreendedores que desejam fazer a verificação do CNPJ de seus empreendimentos, o serviço é pago.

SCPC

Você pode descobrir se o seu nome está sujo, no SCPC, por meio do site Consumidor Positivo. Para fazer a consulta, o órgão também solicita o registro, solicitando o seu CPF e outros dados pessoais. Assim que finalizado o processo, a consulta pode ser feita gratuitamente.

Para isso, cheque o link “dívidas” para identificar quais delas estão no seu nome e CPF. Nela, também podem ser consultados a data da ocorrência, os valores devidos e quem é a empresa responsável pela queixa e cadastro no órgão.

SPC Brasil

Por fim, para consultar o CPF na base da SPC Brasil, é possível fazer via aplicativo ou por meio do seu site oficial. Entretanto, ainda que o procedimento de registro seja o mesmo, como citamos nos dois exemplos acima, o serviço do SPC Brasil não é gratuito — cobrança de uma taxa de R$ 9,90. 

Vale observar, ainda, que o pagamento também dá direito a uma série de itens que não são contemplados nos serviços gratuitos acima destacados. Por exemplo: você que vinha se perguntando “como saber se meu nome está sujo” pode descobrir ainda mais coisas, como as consultas feitas ao CPF nos últimos 6 meses, eventuais créditos que foram liberados para esse documento e outras informações do Poder Judiciário. 

E o que fazer após saber se meu nome está sujo?

Após a consulta, e verificada a pendência financeira, é importante assumir uma tomada de ação rápida. Afinal de contas, quanto mais você demorar, mais juros e taxas podem se acumular, sem falar nas limitações ocasionadas pelo nome sujo na praça. — como a dificuldade em obter empréstimos ou mesmo cartões de crédito.

O primeiro passo, então, consiste em entrar em contato com a empresa que registrou a queixa. Para entender: geralmente, os órgãos registram as queixas entre 30 e 60 dias após o prazo de vencimento.

Depois, procure entender se a dívida pertence a você mesmo. Afinal de contas, casos fraudulentos existem e você pode ter sido vítima de um deles sem ao mesmo saber disso.

Vale a pena tentar a negociação de novos prazos e valores — com a redução de taxas e juros, por exemplo — para contornar a situação rapidamente, caso você certifique-se que a pendência é legítima. Pois só assim, o seu nome vai sumir dos cadastros de órgãos de proteção ao crédito.

Além disso, algumas boas orientações de educação financeira podem ser determinantes — seja para limpar o seu nome, facilitar a quitação de dívidas e também para proporcionar melhor planejamento para o seu orçamento familiar.

A seguir, vamos dar algumas dicas práticas para você evitar ter que saber se seu nome está sujo, mas, antes, convidamos você a dar uma conferida em nosso artigo completo sobre educação financeira! Aproveite para deixar a leitura salva para assim que finalizar este post!

Como evitar que o seu nome fique sujo?

Com um bom planejamento financeiro, disciplina e organização com as contas e metas de economia e de poupança, mês após mês, é possível minimizar os impactos negativos de qualquer crise financeira. 

Por isso, para evitar que você pesquise constantemente se o seu nome consta nos órgãos de proteção ao crédito, aproveite para dar uma conferida nas dicas que separamos sobre o assunto, logo abaixo:

  • cuide do seu nome. Isso significa que você não deve emprestar o seu nome a terceiros — mesmo pessoas de confiança — porque a dívida, no fim das contas, vai recair sobre o seu CPF;
  • conheça os seus gastos e tenha noção do valor de sua renda, para evitar que os custos se sobressaiam aos seus recebimentos;
  • controle o consumismo — especialmente, no cartão de crédito — caso tenha outras pendências financeiras;
  • tenha planilhas financeiras para controlar todos os gastos familiares;
  • estabeleça metas financeiras para aprender a poupar, constantemente, e obter assim uma reserva financeira.

É importante aprender a lidar com diferentes cenários econômicos. Afinal de contas, eles podem ser imprevisíveis para o consumidor — como exemplo, podemos citar as expectativas financeiras temerosas em decorrência da propagação do vírus Covid-19.

Portanto, aprender “como saber se meu nome está sujo” é elementar para driblar problemas já surgidos de dívidas antigas. Mas o planejamento financeiro é fundamental para que você não tenha que exercer, nunca mais, esse conhecimento de consultar o CPF nos órgãos de proteção ao crédito!

Se você acha que mais amigos e familiares podem se beneficiar das informações vistas ao longo deste artigo, aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais! E marque os entes queridos que também têm essa mesma dúvida que você para consultar o CPF gratuitamente!

Fonte:Xerpa


Posts Relacionados