Premiação x Comissão: existe diferença?

Foto de Gustavo Fring no Pexels

Muitas empresas possuem dúvida quanto tema das comissões e premiações, pensando muitas vezes que ambas se tratam da mesma coisa. Ocorre o questionamento nos dias atuais as empresas estão trabalhando com o atingimento de metas, objetivando alavancar seus resultados financeiros. Mas essas metas são recompensadas com comissão ou com premiação? Pois bem, comissão é o valor habitual devido ao funcionário em função de um percentual de venda realizado. Devendo-se, portanto, pagar em folha e recolher todos os encargos, havendo reflexo no Descanso Semanal Remunerado, situação não foi alterada pela Reforma…

continuar lendo ...

Receita passa a aceitar isenção de ganho de capital na quitação de imóvel

imagem de maquetes de casas no estilo europeu

A Receita Federal passa a aceitar isenção de ganho de capital na quitação de imóvel. O fisco entendia que a  isenção do imposto de renda sobre o ganho de capital auferido por pessoa física que alienasse imóvel residencial e, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contado da data da celebração do contrato, aplicasse o produto da alienação na aquisição de imóvel residencial, não se aplicava quando a venda do imóvel que motivou a compra do outro foi efetivada em data posterior à nova aquisição. O entendimento do fisco…

continuar lendo ...

A “vida boa” no ambiente corporativo: será que a capacidade de adaptação basta?

Foto de Mikhail Nilov no Pexels

Por Raquel Hadler Ouve-se muito que a capacidade de adaptação foi uma das competências mais importantes nos últimos dois anos. O ano de 2020 trouxe um cenário inesperado com a Covid-19 que, além de ter infectado milhões de pessoas e deixado um sentimento amargo em muitos lares pelas vidas que levou, acelerou muitos processos que afetam nossas práticas cotidianas. Um exemplo foi a adoção do trabalho remoto, que inicialmente representou uma adaptação forçada para muitas empresas e professionais. A partir do que foi vivenciado no decorrer dos dois anos de…

continuar lendo ...

Saúde mental no ambiente corporativo: quais ações serão capazes de atrair e reter talentos pós-pandemia

imagem de duas mulheres sentadas conversando

Desde o início da pandemia de COVID-19, muitos temas passaram a ter mais relevância na pauta dos profissionais de RH e gestão de pessoas. Um desses temas é o cuidado com saúde mental e bem-estar emocional no ambiente corporativo. O impacto do isolamento social, da perda de vidas e da insegurança gerada pela pandemia afetaram significativamente a qualidade de vida de uma grande parcela da população. Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, só em 2020, aproximadamente 300 mil pessoas foram afastadas do trabalho no Brasil por motivos de…

continuar lendo ...

Você sabia que é possível realizar a penhora de bens do cônjuge do executado?

imagem de juiz batendo martelo de em uma sentença

O artigo 1.658, do Código Civil, prevê que o regime de comunhão parcial permite a comunicação dos bens adquiridos na constância da união, de modo que é possível a realização de busca de patrimônio em nome do cônjuge que não faça parte dos atos expropriatórios, desde que, respeitada a meação, e todas as exceções previstas nos art. 1.659 e 1.661 do Código Civil. Ademais, o artigo 1.667, do Código Civil, possui a previsão de que no regime de comunhão universal, todo o patrimônio do casal terá comunicação, isso quer dizer…

continuar lendo ...

STJ: ICMS-Antecipação gera créditos de PIS e Cofins

Imagem de João Geraldo Borges Júnior por Pixabay

STJ decidiu recentemente que o ICMS-Antecipação gera créditos de PIS e Cofins, apurados pelo sistema não cumulativo. Segundo a decisão o valor referente ao ICMS-Substituição Tributária, assim como o valor do ICMS-Adiantamento integram o custo de aquisição dos produtos e mercadorias, para fins de base de cálculo dos créditos do PIS e da COFINS, no âmbito do regime não – cumulativo. Certo é que a Primeira Turma do STJ entende que o contribuinte tem direito de apurar créditos da Contribuição ao PIS e da COFINS, no regime não cumulativo, incidentes…

continuar lendo ...

Tecnologia para humanizar: o que esperar do novo RH

imagem de equipe sentada a mesa em frente a notebooks

*Por Robson Campos, diretor de produtos RH da TOTVS Ser mais humano em meio a um mundo cada vez mais digital – esse é o grande desafio das organizações no Brasil e em todo o mundo. O equilíbrio entre home office e escritório, em um modelo híbrido de trabalho, deve ser a tendência para os próximos anos. Um levantamento recente da Talenses Group e da Fundação Dom Cabral revelou que 73% dos entrevistados apontam o modelo híbrido como o mais adequado para a nova realidade do mercado de trabalho. E…

continuar lendo ...

É isento o ganho de capital na alienação de criptomoedas até R$35.000,00

Moedas Redondas De Prata E Ouro

A alienação de criptomoedas para a aquisição de outras moedas é classificada como alienação de bens ou direito, e, portanto, submetida à incidência do Imposto sobre a  Renda a título de Ganho de Capital. O ganho de capital obtido na venda de criptomoedas, mesmo quando utilizado na aquisição de outra moeda que não seja o real ou outra moeda fiduciária, é tributado pelo imposto sobre a renda da pessoa física, sujeito a alíquotas progressivas, nos termos do art. 21 da Lei nº 8.981, de 20 de janeiro de 1995, devendo…

continuar lendo ...

Benefícios corporativos: panorama atual e o que está por vir

Foto de Thirdman no Pexels

Algumas décadas atrás, seria difícil convencer um gestor da importância estratégica do departamento de recursos humanos. Em tempos nos quais a experiência do colaborador tinha pouca ou nenhuma importância, o RH limitava-se à execução de tarefas burocráticas e até repetitivas. Como você bem sabe, isso mudou radicalmente. O papel estratégico do RH contemporâneo engloba muitos elementos e varia de empresa para empresa. Em todos os casos, uma peça não muda: a carteira de benefícios corporativos. Os benefícios oferecidos aos colaboradores impactam diretamente na sua experiência e produtividade, além de atuarem…

continuar lendo ...

Uso do aplicativo whatsapp pelo empregado e sua regulamentação pelo empregador

Captura De Tela Do Aplicativo Whatsapp

O empregador pode realizar o controle do uso do WhatsApp pelo funcionário?   Pesquisas apontam que 94% dos profissionais fazem parte de algum grupo de mensagens formado por colegas de empresa, deduzindo-se a série de compartilhamentos de mensagens que possam estar envolvendo assuntos da empresa, inclusive temas sigilosos. Não apenas existe o risco da condenação do empregador ao pagamento de horas extras pelo hipotético uso do WhatsApp para fins profissionais fora do horário de expediente, mas, até mesmo o compartilhamento de vídeos e demais situações ocorridas no ambiente laboral que…

continuar lendo ...