Veja qual a importância do desenvolvimento profissional e qual o papel da empresa!

Imagem de GraphicMama-team por Pixabay
A pessoa que termina a faculdade ou curso profissionalizante e acredita que já está pronta para alcançar todos os objetivos da sua carreira, percebe rapidamente que está enganada. Basta encontrar a primeira oportunidade de trabalho para entender que o desenvolvimento profissional é um processo contínuo e precisa ser realizado durante toda a sua trajetória.Vale destacar que aqui falamos não apenas do cargo que deseja alcançar, mas principalmente do percurso a ser percorrido até lá e, especialmente, depois que alcançar esse objetivo. Esse desenvolvimento está muito mais relacionado ao profissional como um todo do que ao cargo exercido.

Outro ponto sobre o desenvolvimento profissional é que muitas vezes pode ser confundido com o pessoal, porém, apesar de complementares, existem diferenças importantes entre eles que devem ser levadas em consideração. Outra dúvida bastante comum é: após contratar um colaborador, a empresa tem algum papel no crescimento deste profissional?

Para explicar melhor sobre o que é desenvolvimento profissional e esclarecer esse e outros questionamentos sobre o tema, esse artigo vai abordar os seguintes itens:

Então, vamos lá!

O que é desenvolvimento profissional?

Engana-se quem acredita que o desenvolvimento profissional se deve ao fato de alcançar a tão sonhada oportunidade de emprego, como diretor de uma empresa ou editor do principal telejornal do país.

O termo, na verdade, está relacionado com a capacidade de continuar adquirindo conhecimento sobre a função que exerce mesmo quando já chegou ao topo.

O conceito principal aqui é lembrar que o mundo está em constante atualização, logo, o mercado de trabalho também se transforma a todo o momento e o profissional que ficar estagnado perderá espaço para outro melhor preparado. Sendo assim, continuar desenvolvendo ou adquirindo habilidades e competências é essencial para o sucesso.

É necessário ter em mente que apenas a sorte e o acaso não são suficientes para alcançar o que deseja na sua carreira. É por isso que refletir sobre o que é preciso melhorar e planejar o seu desenvolvimento profissional em busca dos objetivos é indispensável.

Qual a relação entre desenvolvimento profissional e pessoal?

Uma confusão bastante comum é acreditar que desenvolvimento profissional e pessoal são a mesma coisa. Certamente, eles são complementares, mas não possuem os mesmos objetivos. Como já falamos, o desenvolvimento profissional está ligado à carreira e como aprimorar as competências corporativas.

Já o pessoal está mais relacionado ao autoconhecimento. Aqui a busca é por conhecer a si mesmo e identificar pontos de melhorias no seu modo de ser.  Alguns outros exemplos de competências pessoais são capacidade de comunicação interpessoal, inteligência emocional e gestão de tempo.

Faz parte ainda do desenvolvimento pessoal tentar ser mais paciente ou ter mais habilidades para a gestão de conflitos. Com isso em mente, é fácil concluir que uma pessoa melhor resolvida pessoalmente e que saiba como lidar com seus pontos fracos e fortes tende a aplicar esse conhecimento também na vida profissional e ser bem sucedido.

É bastante improvável que um profissional que foque suas energias 100% em obter novas competências para o seu cargo na empresa tenha sucesso, se não desenvolver paralelamente suas habilidades pessoais.

Por isso, esses dois planos de desenvolvimento estão interligados, apesar de serem distintos.

Qual o papel da empresa no desenvolvimento profissional?

Se você é gestor em uma empresa, saiba que é seu papel também oferecer ferramentas para que os colaboradores invistam em seu desenvolvimento profissional. Não é à toa que em muitas empresas, o setor de recursos humanos tem analistas responsáveis apenas pelo desenvolvimento de pessoas.

É claro que precisa haver interesse por parte dos funcionários, mas a empresa pode estimular o crescimento e o aprendizado.

As companhias que acreditam que não possuem a obrigação de apoiar o desenvolvimento de seus profissionais cometem um grande erro. Quanto melhores forem os colaboradores, melhores serão os resultados do negócio. Além disso, os funcionários criam um sentimento de pertencimento à empresa, melhorando o ambiente de trabalho, o engajamento e o comprometimento.

Como estimular o desenvolvimento profissional dos colaboradores?

Destacamos no item anterior que as empresas precisam investir em seus colaboradores, pois os benefícios de profissionais bem preparados refletem nos resultados da empresa. A dúvida dos gestores, entretanto, pode ser como implementar um programa de desenvolvimento profissional na companhia.

Esse planejamento, entretanto, não precisa ser complexo e ações simples já impactam diretamente no desenvolvimento profissional dos colaboradores. Algumas delas são:

Incentivar o trabalho em equipe

Mais do que nunca o trabalho em equipe tem uma importância singular nas empresas. A capacidade de ouvir o outro, discutir ideias e pensar em soluções em conjunto são habilidades essenciais para um bom profissional. Por isso, incentive que seus colaboradores trabalhem em equipe.

Mesmo em funções que têm por característica o trabalho individual, crie oportunidades de integração entre diferentes setores e estimule o entrosamento. É necessário que todos entendam a importância do trabalho do outro para o resultado final.

Promover treinamento e capacitação

Oferecer oportunidade de capacitação também é papel da empresa. Para isso, identifique quais habilidades ou competências podem ser melhoradas em seus profissionais e faça treinamentos corporativos periódicos. O colaborador se sentirá mais valorizado e também motivado para buscar mais aprendizados fora do ambiente corporativo.

Oferecer cursos profissionalizantes

O mercado está em constante atualização, por isso, é possível que seus melhores colaboradores ainda não tenham habilidades para lidar com um novo sistema ou não possua conhecimento profissional em alguma atividade da empresa. Esse, certamente, não é um motivo para não aproveitar o colaborador.

Pelo contrário, é mais uma forma de demonstrar ao profissional o quanto a empresa acredita em sua capacidade, oferecendo cursos para desenvolvimento de novas competências.

Valorizar a autonomia

Para se desenvolver profissionalmente, é necessário que o colaborador tenha autonomia para a realização do seu trabalho. Caso contrário, ficará acomodado ao saber que tudo que fizer passará por uma avaliação. Sendo assim, para incentivar o desenvolvimento profissional, invista na autonomia.

Treine os colaboradores para que sejam responsáveis pelas suas atividades sem a necessidade de supervisão constante.

Como o mercado tem se comportado e o que exige dos profissionais?

A concorrência no mercado de trabalho está cada vez maior. Logo, as empresas estão mais exigentes na contratação de novos colaboradores e na retenção de talentos. Ser formado em uma boa universidade, por exemplo, não é mais suficiente para conquistar os gestores das instituições.

Além de conhecimento técnico sobre a função, o mercado exige dos profissionais um alto grau de autoconhecimento e diversas habilidades e competências.

Quais as principais exigências?

Cada profissão ou função exige uma série de características necessárias para a realização de um trabalho, entretanto, algumas habilidades e competências são comuns a quase todas as atividades. Entre elas, podemos citar:

  • Comunicação: a capacidade de se comunicar é uma das características mais importantes de todos os profissionais. Você é o responsável pela a interpretação da mensagem que passa aos colegas de trabalho ou clientes. Por isso, a habilidade de se comunicar com clareza é essencial para o crescimento profissional.
  • Inteligência emocional: Saber lidar com as emoções é outro item buscado pelas empresas. Nem sempre tudo sairá como o esperado e a maneira como o profissional reage aos obstáculos é importante para manter o controle da situação. Ter inteligência emocional impacta diretamente na maturidade profissional e no comportamento no ambiente corporativo.
  • Resiliência: Saber lidar com situações adversas, se recompondo rapidamente e buscando soluções ao invés de se deixar abater é outra característica bastante valorizada pelas empresas atualmente.

Além desses exemplos, outros pontos exigidos dos profissionais são:

  • Capacidade em inovar ou empreender;
  • Liderança;
  • Ética;
  • Capacidade de trabalhar em equipe;
  • Entusiasmo.

Como o desenvolvimento profissional auxilia no crescimento profissional?

O crescimento profissional nada mais é que alcançar melhores cargos ou oportunidades de trabalho, certo? Para isso, é necessário estar melhor preparado que os demais candidatos do mercado de trabalho.

Sendo assim, investir no desenvolvimento profissional é um diferencial importante para quem deseja ter uma trajetória de sucesso na carreira. Por isso, vale identificar quais são seus pontos de desenvolvimento profissional, traçar um planejamento e partir para a execução.

É claro que diversos fatores estão envolvidos no crescimento profissional, mas depende de cada um estar preparado para quando a oportunidade aparecer.

Conclusão

O desenvolvimento profissional é extremamente importante para se manter no mercado de trabalho, mas lembre-se, ocupar o cargo que sempre sonhou não significa que você já possui todo o conhecimento necessário.

Seja um profissional em início de carreira ou que já atua há anos, sempre há uma possibilidade de aprimorar ou adquirir novas habilidades ou competências.

Portanto, buscar oportunidades de desenvolvimento profissional é quase uma obrigação para quem deseja ter uma carreira de sucesso, especialmente, porque o mercado não será sempre o mesmo e é necessário se adaptar às mudanças.

Além disso, também é papel das empresas investir e incentivar que seus colaboradores continuem adquirindo conhecimento e não se acomodem na função que exercem atualmente. O resultado são profissionais mais competentes e motivados.

Compartilhe em suas redes!

Fonte: PontoTel

Posts Relacionados