o que é, como influencia a gestão do negócio?


É fato que a liderança é uma das habilidades mais exigidas no mercado de trabalho atual. Ser capaz de conduzir equipes de trabalho com eficiência, otimizar o fluxo operacional, melhorar o uso útil do tempo, potencializar as chances de faturamento, fortalecer a satisfação e motivação dos colaboradores, dentre outros, são algumas das qualidades diferenciais de um bom líder requisitadas por organizações em todo mundo.

Existem diversas estilos de liderança; um dos mais habituais e talvez até preocupantes se mal usado é a autocrático. 

Grosso modo, liderança autocrática é aquela em que o controle das decisões está centralizada nas mãos de um único indivíduo. A figura do dirigente costuma ser autoritária, temerosa e pouco inclusiva, porque no seu estilo de liderança, ordens são absolutas.

Mesmo que o termo possa soar de forma negativa, a princípio, vantagens expressivas também caracterizam esse tipo de comando. Basta saber quando aplicá-lo e com que tipo de público ele é mais eficiente.

Acompanhe o post, conheça a liderança autocrática em detalhes e entenda quando a sua adoção é um diferencial estratégico. Boa leitura!

O que é liderança?

Embora muitas pessoas associem essa qualidade aos principais cargos executivos de uma hierarquia organizacional, a liderança não está atrelada a títulos. Essa característica envolve a forma com que pensamos, agimos e influenciamos alguém, independentemente do local ou nível de atuação.

Em outras palavras, tem a ver com as subjetividades individuais de cada um, por isso a liderança não se desenvolve automaticamente ao ocupar uma posição de maior prestígio social. Muitos gestores possuem efetivamente essa qualidade, no entanto, se trata de um mérito pessoal e não exclusivamente profissional.

A liderança quando desenvolvida de maneira apropriada, tem a capacidade de impactar as pessoas envolvidas, seja por meio do respeito ou da admiração. Afinal, um bom líder cria estrategicamente condições para melhorar o fluxo de atividades e, consequentemente, otimizar resultados. Isso, em qualquer setor da empresa.

Além disso, seu impacto pode ser tão decisivo, que até a qualidade de vida da equipe envolvida pode ser elevada, a cultura organizacional reforçada e o clima apaziguado.

Qual a diferença entre chefe e líder?

Outro erro comum atrelado ao tema da liderança é a confusão entre chefe e líder. De maneira resumida, um chefe não é necessariamente um líder e vice-versa. Entenda melhor analisando algumas de suas particularidades a seguir.

Chefe

Chefe costuma ser o dono do empreendimento ou o profissional que ocupa posições hierárquicas superiores. É comum que ele tenha características como:

  • não se preocupar genuinamente com o bem-estar da equipe;
  • ser autoritário;
  • abusar do poder oferecido pelo cargo;
  • não ouvir a opinião dos demais colaboradores;
  • nunca estar errado, e consequentemente o erro é sempre de outro;
  • aponta a fraqueza e os pontos negativos dos outros;
  • crítica mais do que elogia;
  • acha que o seu trabalho é o mais importante.

 Líder

Líder costuma ser um indivíduo que cativa os demais pela qualidade e sensatez de suas ações e pensamentos. O exemplo é o seu principal fator de motivação. Além disso, ele:

  • se preocupa com a evolução da equipe;
  • acredita no senso de equipe/time;
  • assume que não sabe tudo e está disposto a aprender;
  • está aberto a diálogos e troca de opiniões;
  • encoraja a equipe por meio de elogios;
  • reconhece as qualidades da equipe;
  • assume a responsabilidade por ela;
  • entende que cada membro do time possui necessidades particulares.

O que é a liderança autocrática?

Agora que você já sabe o que é liderança e quais as diferenças entre um chefe e um líder, possivelmente identificou algumas semelhanças entre o chefe e um líder autocrático. Não é mesmo? Mas não se deixe confundir, um líder autocrático não é necessariamente um chefe.

A liderança autocrática é um estilo de comando autoritário, que centraliza o poder de decisão e impede que a visão e opinião dos demais membros da equipe influenciem no desenvolvimento da organização.  

Contudo, mesmo adotando uma postura mais controladora, trata-se de uma liderança. Ou seja, qualidades que impactam o bem-estar e a felicidade da equipe são empregadas e as decisões visam otimizar resultados coletivos.

Um líder autocrático costuma agir em projetos de profissionais recém contratados ou ainda inexperientes. Portanto, sua direção centralizadora visa orientar políticas organizacionais, evitar erros, preservar o uso do tempo, conduzir o fluxo operacional e educar essa nova força de trabalho.

Por isso, ele pode adotar posturas como clareza na introdução de regras, esclarecimento de dúvidas e questões, o reconhecimento do sucesso individual e coletivo, cumprimento público pela eficiência de uma atividade ou projeto, dentre outros. Assim, o líder autocrático assume uma postura de guia, mesmo que de maneira mais centralizadora.

Em outras palavras, esse comandante, mesmo sendo dogmático, inflexível e absoluto, assegura os resultados de todo setor e tem o respeito da sua equipe de trabalho. Afinal, o perfil imaturo desses profissionais novatos exige um dirigente que direcione os seus trabalhos, dê o passo a passo de cada atividade e tome as decisões por eles.

Se você quiser conhecer algumas dicas para melhorar a liderança organizacional, recomendamos a leitura deste artigo aqui.

Quais suas principais características da liderança autocrática?

Algumas das principais peculiaridades desse da liderança autocrática são:

  • centralização do poder de decisão;
  • equipe trabalha de acordo com o método desenvolvido e aprovado pelo líder;
  • estrutura operacional fixa, controlada e supervisionada;
  • participação exclusivamente operacional dos subordinados;
  • estrutura de recompensas e benefícios bem definida;
  • atividades estratégicas e táticas são restritas ao líder;
  • tarefas importantes não são delegadas;
  • maior dependência do líder no fluxo das atividades;
  • acumulação de responsabilidades para o líder.

Quais as vantagens da liderança autocrática?

Veja a seguir as vantagens em adotar a liderança autocrática na sua empresa e estruturar um comando eficiente para educar as suas equipes em desenvolvimento e maturação.

Decisões rápidas

A tomada de decisão ganha velocidade, porque todas são feitas por uma única pessoa. Ou seja, como não há a necessidade de discutir opiniões, organizar reuniões para debater possibilidades, e assim por diante, o fluxo de todas as atividades é conduzido com agilidade.

Desenvolvimento do raciocínio lógico

Além disso, a liderança autocrática estimula o uso do raciocínio lógico. Diante de situações em que a ordem é decisiva, o líder deve desenvolver a habilidade de pensar no cenário macro. Desta forma, além de rápidas, decisões também são dinâmicas e assertivas.

Alívio em situações de estresse

Outra vantagem desse tipo de liderança é o alívio rápido em situações estressantes. Isso só é possível porque o líder autocrático é capaz de tomar decisões de cunho racional, separando o lado emocional. O uso do bom senso é uma de suas qualidades diferenciais.

Estímulo à especialização

A liderança autocrática estrutura operações uniformes, tornando a lógica da linha de produção bem nítida. Assim, o grau de especialização dos profissionais é estimulado, tornando o rendimento mais expressivo, as falhas e erros menos frequentes e diminuindo as despesas com treinamentos.

Melhor performance das equipes

Outra vantagem da liderança autocrática é a melhora na performance dos colaboradores. Sob o comando de um líder autocrático, os profissionais inexperientes e os recém contratados desenvolvem uma compreensão mais clara do fluxo de trabalho organizacional e otimizam seus resultados inevitavelmente.

Quais as desvantagens da liderança autocrática?

Veja agora as principais desvantagens desse estilo de liderança. Um descuido pode levar um líder a se tornar um chefe. Entenda a seguir.

Criação de conflitos

Como estamos lidando com pessoas, que possuem sentimentos e muitas opiniões, o lado emocional pode ser um problema bastante expressivo para a liderança autocrática.

O líder autocrático não acata opiniões e preferências, ele dita as regras e essa inflexibilidade pode ser um grande gerador de conflitos e ressentimentos. Consequentemente, o desempenho e a satisfação da força de trabalho podem ser impactados.

Desvalorização dos subordinados

Assim como dissemos, a inflexibilidade pode influenciar a motivação dos colaboradores. Por terem suas opiniões descartadas constantemente, eles podem enxergar a desvalorização como uma realidade. Isso, como resultado, pode estimular um aumento no turnover e tornar o rendimento geral menos significativo.

Grande dependência do líder

Outra desvantagem da liderança autocrática é a alta dependência do líder. Como existe uma centralização categórica, a presença do líder é uma necessidade fundamental para que o fluxo das atividades funcione. 

Na sua falta, toda produção é comprometida, já que a proatividade não é uma qualidade estimulada.

Menor criatividade

Na liderança autocrática, a parte tática dos processos é desenvolvida exclusivamente pelo líder, isso significa que a atuação dos colaboradores fica limitada às atividades operacionais. 

Sem a necessidade de buscar soluções inovadoras, conhecer as estratégias usadas pelo mercado, a força de trabalho tem a sua criatividade restringida.

Desta forma, podemos concluir que a liderança autocrática é um estilo bastante interessante para comandar equipe profissionais mais inexperientes e que demandem uma direção mais firme e objetiva.

Mesmo contando com características mais imperativas e menos flexíveis, sua força de trabalho pode se desenvolver de maneira eficiente, conhecer as políticas organizacionais com mais qualidade e fortalecer habilidades especiais.

Fonte:Xerpa


Posts Relacionados