Lucro ou Informação?

Todos sabem e não questionamos que toda empresa é criada e administrada para gerar lucros, até ai tudo bem. Porém, só o lucro é suficiente? Como apurar o lucro? Esse eventual lucro é real? É duradouro?

Enfim são vários os questionamentos sobre o assunto e é bastante polemica sua abordagem, geralmente até a obtenção do lucro propriamente dita é necessário um longo processo da organização, exigindo esforços conjuntos de todas as áreas da empresa e, até por esse grande esforço por vezes ignoramos um fator importantíssimo nesse processo que é a informação.

Acredito sinceramente que o maior patrimônio da empresa é sem duvida a informação.

Sim a informação, falamos aqui da qualidade da informação, nesses mais de 20 anos de vivencia em empresas de pequeno, médio e grande porte pude observar que o lucro pode ser passageiro e pode até ser imensurável se junto com ele a organização não cuidar do processo de geração e dos cuidados com a qualidade da informação, ou seja, se mesmo apresentando lucro a empresa não tiver um fluxo de informação de qualidade ela pode correr sérios riscos ate mesmo de existência.

Para atingir o tão sonhado e necessário lucro às vezes os meios e os processos são negligenciados, fazemos o que é urgente e nem sempre o que é importante e ai é onde pode estar o perigo. Executamos mais do que organizamos, temos em qualquer que seja a operação da empresa um volume muito grande de dados, esses dados precisam ser organizados para que se transformem em informação, mesmo com a correria do dia a dia não podemos deixar em hipótese alguma de criar um mecanismo de cuidados com a informação, um sistema ERP ajuda bastante através de dados inseridos corretamente e um bom plano de contas, mas e quando a empresa não dispõe dessa facilidade? Nesse caso é muito mais difícil de estruturar a cadeia de informações, mas não impossível, devemos criar um fluxograma que detalhe todos os pontos da operação da empresa, passando por todos os setores e todas as fases de produto ou serviço até a sua venda.

Somente através de um fluxo de informações bem estruturadas é que podemos responder as questões que foram levantadas no inicio deste texto, através da informação consolidada e auditada podemos ter certeza e demonstrar, por exemplo, que a empresa obteve um lucro maior que a Taxa Mínima de Atratividade de Mercado, depois de toda a operação de um longo ciclo poder apurar o efetivo lucro da empresa e, com estas informações poder definir os próximos passos, quais decisões serão tomadas para aumentar os lucros e reparar possíveis desvios, poder ter argumentos e análises precisas para saber da efetiva posição no mercado e sua competitividade.

Lembrem-se sempre os processos são das empresas e não das pessoas assim como as informações, o lucro é muito importante, porém, se ele não estiver aliado com uma cadeia de informações precisas e confiáveis mesmo sendo lucrativas as empresas podem entrar em colapso e, não é raro ver casos assim, quantos casos temos em que quando menos esperamos escutamos: Não acredito a empresa faliu!

Imaginem os sócios de uma empresa sem informação ou mesmo com informações equivocadas sobre os lucros da empresa, a falta de qualidade nas informações dos custos da empresa, a falta de informação sobre a exatidão de suas vendas, compras, etc…

Enfim por mais dinâmica que seja a organização, por menos recursos que tenha é necessário desde o inicio uma estrutura de informações muito bem definida e funcional. O prejuízo pode ser reversível a falta ou má qualidade da informação não.

Fonte: administradores.com.br

Posts Relacionados

Leave a Comment