Como um sistema de emissão de nota fiscal facilita a vida do MEI


Quando formalizado, o MEI tem a disposição uma série de vantagens (aposentadoria, possibilidade de crédito), mas também tem que lidar com algumas responsabilidades. Uma destas seria fazer emissão de nota fiscal em alguns casos, definir o valor do pró-labore, fazer a Declaração Anual do Simples Nacional, entre outras.

Se houver um funcionário contratado essas obrigações ainda aumentam. É muita coisa para não contar com um sistema de emissão de notas fiscais eficiente. Quer saber como ele pode ajudar no negócio? Leia até o final!

4 Vantagens de um sistema de emissão de nota fiscal para MEI

1- Aumento na produtividade

O MEI tem a possibilidade de preencher e emitir as notas fiscais eletrônicas (de produto ou serviço), inserindo, de forma automática, os dados dos clientes.  Ele consegue eliminar trabalhos manuais, calcular os impostos automaticamente e outras facilidades que lhe compreendem maior vantagem competitiva.

Todo o processo de emissão e controle é feito sem ter que acessar o site da prefeitura ou da SEFAZ, o que representa um ganho de tempo, que pode ser destinado à gestão e aos demais processos.

2- Redução de erros na emissão de documentos fiscais

Como todo o processo de emissão é feito automaticamente, são evitados os riscos de erros por falhas humanas, seja por falta de atenção, seja por cansaço. Com o sistema, o gestor configura somente uma vez e todas as informações da empresa, como número de CNPJ e endereço, ficam salvas para todas as emissões.

3 –  Possibilidade de otimizar a gestão de documentos fiscais

O sistema pode calcular de forma automática seus impostos e gerar relatórios para fazer a análise da quantidade de notas fiscais emitidas e canceladas.

Também está à disposição o controle do histórico de compras dos clientes, o que facilita sua gestão como um todo, uma vez que permite entender os hábitos de compra do cliente, facilita a antecipação às demandas, entre outros benefícios.

4- Elevação da segurança

Na maioria dos estados, o MEI não é obrigado a emitir notas fiscais para pessoa física, mas isso não quer dizer que não precise fazê-lo. Essa emissão aumenta sua credibilidade e o profissionalismo no mercado, proporcionando mais um diferencial competitivo para seu negócio.

A nota fiscal, por si só, passa maior segurança para o emissor e para quem a recebe. Todo o processo é feito pela internet, por meio de um Certificado Digital, que comprova a autenticidade das informações e evita que a assinatura seja usada por terceiros indevidamente.

Como escolher o melhor emissor para o MEI?

Escolher o sistema emissor acaba sendo o ponto de maior atenção. Para isso, é importante avaliar os seguintes pontos:

  • Relação custo-benefício favorável;
  • Segurança do Certificado Digital;
  • Formalização junto à Secretaria da Fazenda;
  • Adequação com as peculiaridades do negócio;
  • Facilidade de uso;
  • Possibilidade de backup de dados;
  • Assistência técnica.

O sistema de emissão de notas fiscais, acima de tudo, precisa ajudar o negócio a crescer. Uma ótima solução é o Emitte, uma plataforma simples e prática de usar, que facilita a gestão, permitindo que as notas sejam emitidas pelo navegador ou pelo aplicativo. Nota fiscal de produto, nota fiscal de serviço e nota fiscal do consumidor são algumas das opções disponíveis.

Você sabia que a emite faz parte do Clube de Vantagens? Se você já tem Certificado Digital acessa agora mesmo e garanta um desconto especial.

Você pode gostar:  Saiba como fazer primeira emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Esse conteúdo foi útil?

Clique em uma estrela para avaliá-lo!

Poxa! Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!


Deixe uma resposta