O que é trabalho híbrido e como ele funciona?

Será que sua empresa está preparada para as transformações do mercado? O trabalho híbrido é uma delas, uma tendência que se tornou ainda mais necessária após a pandemia do COVID-19. 

O trabalho híbrido é uma modalidade de trabalho flexível, em que o profissional pode realizar parte do trabalho na empresa e a outra parte no home office. Em outras palavras, significa permitir que o colaborador escolha onde é o local mais agradável e produtivo para desempenhar suas funções. 

Mas quais as vantagens desse modelo? Como identificar se a sua organização tem condições de aplicá-lo? Como as grandes empresas estão lidando com o modelo híbrido? Essas e outras dúvidas serão respondidas aqui!

Confira!

O que é trabalho híbrido?

Esse modelo de trabalho permite que o trabalhador cumpra a jornada de trabalho no escritório, presencialmente, e ao mesmo tempo à distância, em sua casa ou ambiente que julgar melhor

É claro que a ideia não surgiu durante a pandemia de 2020, pois muitas organizações já permitiam esse tipo de flexibilidade. A crise apenas abriu espaço para as empresas enxergarem o home office com outros olhos.

As empresas tiveram que aplicar o modelo híbrido com objetivo de preservar a saúde dos colaboradores e respeitar as recomendações dos órgãos de saúde. Entretanto, isso se mostrou bastante interessante, uma vez que traz diversos benefícios para organizações e funcionários. O aumento da produtividade é um deles!

E como funciona na prática? 

Nem todos os cargos permitem o trabalho home office em tempo integral, sendo necessário a presença no escritório. Por isso, as empresas têm revezado as equipes e setores que vão trabalhar no home office e as que vão trabalhar no escritório. Esquema do tipo “semana sim, uma semana não”.

O que a lei diz 

O teletrabalho é permitido pela lei, porém ela não é exatamente clara sobre o assunto. A legislação diz que:

“Poderá ser realizada a alteração entre regime presencial e de teletrabalho desde que haja mútuo acordo entre as partes, registrado em aditivo contratual.”

Não existe um modelo pronto de como o teletrabalho deve funcionar. As empresas devem estabelecer o seu próprio esquema. 

Por isso, é importante que as organizações tenham uma forma de controlar a carga horária dos funcionários, senão o home office se torna uma bagunça. Uma das formas de resolver isso é o sistema de ponto digital, que funciona independentemente do local de prestação de serviço. 

No próximo tópico, você vai entender por quê e como essa nova modalidade de trabalho pode alavancar os resultados do seu negócio. 

Seja qual for o segmento da sua empresa, é possível transformar as relações de trabalho e acompanhar as novas tendências. Acompanhe!

Quais as vantagens para colaboradores e empresas?

Se engana quem pensa que a jornada híbrida não faz diferença nos resultados de um negócio!

Segundo dados do ICRH (Índice de Confiança Robert Half), 66% dos profissionais entrevistados valorizam a flexibilidade no trabalho e 57% afirmam que a produtividade se manteve ou aumentou por conta do modelo híbrido.

E por quê o trabalho híbrido é tão vantajoso?

Para começar, significa mais comodidade para o funcionário. Ele passa a evitar problemas no trânsito ou com transporte público, reduzindo atrasos, estresse e até possíveis riscos de acidentes. 

Dentro de casa, o funcionário tem a possibilidade de criar e personalizar o seu próprio espaço de trabalho. Principalmente quando a empresa oferece algum tipo de apoio ou auxílio escritório.

Quando o colaborador não precisa se locomover todos os dias e todas as semanas do mês, economiza tempo, dinheiro e energia. Dessa forma, consegue trabalhar com muito mais disposição, foco e interesse. 

Além disso, as horas que o funcionário economizou de transporte podem ser usadas de forma mais produtiva. Ele conseguirá realizar e conciliar melhor suas tarefas pessoais!

Sendo assim, o trabalho híbrido é uma tendência relevante porque:

  • melhora a qualidade de vida do funcionário;
  • permite uma flexibilização maior da jornada de trabalho;
  • reduz tempo e custos com deslocamento;
  • eleva a produtividade e motivação das equipes;
  • diminui as taxas de turnover;
  • contribui para a atração e retenção de talentos.

Consequentemente, as empresas também percebem resultados positivos, como:

  • economia no escritório (luz, materiais e custos sociais);
  • diminuição na incidência de atrasos e absenteísmo;
  • aumento dos resultados em âmbito geral, fruto do maior engajamento e foco das equipes.

Mesmo com todos esses benefícios, sabemos que o trabalho híbrido tem seus desafios! Nem todas as empresas estão preparadas para colocar em prática esse novo modelo de trabalho.

No tópico a seguir, veremos quais os principais obstáculos dessa tendência. E ainda, como você pode preparar a sua organização para essa transformação.

Quais os principais desafios do trabalho híbrido?

É fato que cada vez mais o modelo híbrido tem ganhado espaço no mundo corporativo. Mas será que voltaremos ao “normal” quando a pandemia acabar?

Uma pesquisa realizada pela Gartner mostrou que 82% dos líderes pretendem continuar permitindo o trabalho remoto, pelo menos de forma parcial. Além disso, o estudo mostrou um interesse maior das grandes lideranças em flexibilizar a jornada de trabalho. 

Isso indica que os efeitos da pandemia não serão exatamente passageiros. A sociedade foi profundamente impactada pela crise econômica e isolamento social, de tal forma que dificilmente vamos enxergar as relações de trabalho da mesma maneira!

Qualidade de vida em foco

Em vista de tudo isso, o primeiro grande desafio das empresas é compreender que o trabalho híbrido talvez se torne uma realidade permanente. 

Hoje os profissionais valorizam mais do que nunca a qualidade de vida. Não importa apenas salário e benefícios, mas um trabalho que esteja alinhado com propósito de vida. Uma atividade que permita conciliar vida profissional com vida pessoal.

É importante compreender o novo perfil de colaborador, pois as empresas não podem se manter engessadas e contrárias às mudanças naturais do mercado.

Além disso, as organizações perceberam a importância e impacto do bem estar coletivo na obtenção de um crescimento saudável. 

Sendo assim, é necessário que as empresas repensem a sua cultura organizacional. Será que você investe na saúde e bem estar do seu colaborador? 

Cultura organizacional enfraquecida

Manter a cultura da empresa viva é outra preocupação. Quando os funcionários passam mais tempo longe do escritório e da convivência real, se torna mais difícil desenvolver os valores da corporação.

Por isso, é importante reavaliar continuamente se líderes e gestores estão colocando em prática a cultura da empresa. Ela está sendo apenas um conjunto de palavras bonitas ou é realmente convertida em ações no dia a dia?

Falhas na comunicação

A comunicação também pode se tornar um grande problema, principalmente para as empresas que ainda não utilizam softwares e tecnologia ao seu favor. 

Por isso, é essencial agendar reuniões periódicas com as equipes, além de garantir que sigam um determinado padrão. A partir disso, é possível alinhar expectativas, sanar dúvidas e colocar todos à par dos acontecimentos e progressos da empresa.

Abuso de carga horária

Trabalhar em casa não significa que a empresa tem o direito de abusar dos funcionários. 

Muitas organizações e líderes acabam sobrecarregando as tarefas dos funcionários, por conta da comodidade de estar dentro de casa. Como se o home office fosse uma “desculpa” para o colaborador trabalhar em dobro.

Porém, essa prática pode acabar invertendo totalmente os benefícios do trabalho híbrido. Ao invés de aumentar o foco e a produtividade, o excesso de trabalho sem pausas pode levar o funcionário à ansiedade, estresse e até Síndrome de Burnout

O excesso de reuniões também pode ser um grande problema, porque acaba levando horas e cansando os funcionários da mesma maneira. Sem contar nos problemas físicos, como dor nas costas.

Por isso, faça reuniões estratégias, que realmente sigam uma pauta e tenham um propósito definido. Reduza o tempo de cada conversa, para que cada uma seja mais pontual e objetiva.

Problemas com cibersegurança

Nem todos os funcionários estão preparados para trabalhar de forma remota. Existe o risco de instalar programas duvidosos, acessar links contendo vírus ou não conseguir utilizar os documentos da empresa de forma segura.

Por isso, a segurança digital é uma das grandes preocupações quando se trata de jornada híbrida. No ambiente de trabalho remoto, ataques cibernéticos se tornam comuns. Por isso, é preciso não só instruir as equipes, mas investir em softwares de qualidade.

Como vimos, é evidente que o RH das empresas precisa se reinventar. Apesar de muitos preferirem o modelo tradicional de trabalho, se prepare para que grande parte dos seus funcionários passem a buscar e até solicitar o trabalho híbrido como parte da nova realidade! 

Será que você está preparado para isso?

Para se adaptar ao “novo normal”, é preciso que as empresas compreendam as vantagens desse modelo. Avaliar se é viável para a sua estrutura de negócio. Em caso positivo, preparar os gestores e funcionários para essa transição, que deve ser feita de forma clara e bem comunicada!

Em resumo, o trabalho híbrido é uma tendência inegável. Se tornou popular porque melhora a qualidade de vida do trabalhador, sem comprometer os resultados da empresa. Ele agrega mais produtividade para negócios bem gerenciados. 

Esse post te ajudou? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro das principais tendências do mercado!

Fonte:Xerpa

Posts Relacionados