e-Commerce e Marketplace: você sabe quais são as diferenças?

 

Com as compras online em constante crescimento no Brasil e no mundo ao longo dos últimos anos, muitos modelos de negócios vêm aparecendo para atender ao consumidor. E um dos que mais se destacam nesse universo atende pelo nome de Marketplace. E que, muitas vezes, é erroneamente confundido com o e-commerce (loja virtual). Mas você sabe quais as diferenças entre eles?

Como podemos definir um e-Commerce e um marketplace?

O que é e-commerce?

O e-Commerce é uma loja online própria, exclusiva de uma determinada marca (como Nike, Sony, Zara, etc) ou que comercializa produtos de marcas diversas (Fast Shop, Netshoes, Ponto Frio, Amazon, etc).

Marketplace o que é?

O Marketplace, funciona como um shopping virtual, onde várias lojas (quase sempre de pequeno porte) estão “instaladas” em um grande portal e vendem produtos no mesmo lugar.

e-Commerce híbrido

Muitas vezes, um e-Commercepode ser uma espécie de híbrido. Ou seja, ele funciona como uma loja virtual normal, mas também abriga uma seção de marketplace, como é o caso da Amazon, Casas Bahia, Submarino, entre outros.

Além disso, existem ainda pequenas lojas que contam com um site próprio para vendas, mas optam por se manter em uma plataforma de marketplace, para aproveitar o chamado “canhão de audiência” e a visibilidade dos grandes e-commerces.

Vantagens e desvantagens e-CommerceX Marketplace

Investimento no e-commerce

No e-Commerce próprio, você será responsável por contratar uma plataforma, verificar a ferramenta de pagamentos, executar o desenvolvimento contínuo das páginas, etc. Em resumo: toda a infraestrutura do site será um problema seu.

Investimento no marketplace

Já no marketplace, há uma empresa que se ocupa com todas essas questões de infraestrutura. O dono precisa apenas achar as melhores condições, aceita-las e assinar o contrato para começar a vender por uma loja virtual. Ou seja, tenha em mente que no e-commerce, você terá de despender um investimento inicial maior. No entanto, terá toda a autonomia para gerenciar o site da forma que quiser.

Já no marketplace, você não terá de gastar com essas questões. Mas, tópicos que podem ser essenciais, como segurança, pagamento e política de privacidade não estão em suas mãos.

Marketing no e-commerce

Em um e-commerce, toda a estratégia de marketing digital é sua. Você investe quanto quer, onde quer, como quer, e ganha visibilidade para sua própria marca, além de construir um bom relacionamento com sua audiência.

Marketing no Marketplace

Já no marketplace, o empreendedor não pode “palpitar” já que a estratégia não fica sob sua responsabilidade e sim da plataforma onde ele está hospedado. Ou seja, em muitos casos, você precisa disputar espaço com outras marcas para que seu produto ganhe um espaço destacado na página inicial do e-commerce.

Alcance no e-commerce

Vender pela internet traz a possibilidade de alcançar um público amplo, por diversos estados (e até países). No entanto, para que isso aconteça, é necessário um investimento em marketing que, muitas vezes, não está previsto no budget de quem acabou de começar um e-commerce.

Alcance no marketplace

O marketplace pode se tornar uma opção mais atrativa, uma vez que, quando hospedado em um e-commerce, pode atrair um tráfego de visitantes bem grande sem precisar investir em estratégias de marketing. Isso pode ser mantido até o seu produto ganhar uma certa reputação, permitindo que você foque apenas em seu e-Commerce a médio e longo prazo.

Pagamentos no e-commerce

Do cartão de crédito ao boleto bancário, dos intermediadores como o Mercado Pago ao Bitcoin e muito mais. Atualmente, os e-commerces trazem uma infinidade de formas de pagamento, permitindo que seus clientes paguem por seu produto da forma que lhe for mais conveniente. Mas, para cada meio, existe um custo por parte do fornecedor para implementação e uso. E para isso pode sair caro para quem está no estágio inicial da loja virtual.

Pagamentos no Marketplace

No entanto, quem optar por um marketplace não terá esse tipo de custo adicional, apenas a taxa administrativa cobrada pelo e-Commerce onde ele está hospedado, já que a página age como intermediador das negociações. Ou seja, seu produto poderá ser comprado de diversas maneiras, sem que você precise se preocupar com a estrutura disso.

Concorrência no e-commerce

Caso o empreendedor opte por um e-commerce, ele sempre tem uma possibilidade ampla de manter um relacionamento mais próximo com sua audiência, consegue nutrir seus leads e clientes com conteúdo de qualidade, além de estimular novas compras por meio de promoções e estratégias de mídia. Existem ainda outras maneiras de destacar-se da concorrência e fazer com que as pessoas vejam os diferenciais que a loja virtual pode oferecer, como programas de fidelidade, entregas rápidas em determinadas localidades ou descontos.

Concorrência no Marketplace

No entanto, esta é uma das maiores desvantagens do marketplace: sua concorrência está colada a você. Não tem como fugir de ter seu produto lado a lado com o do rival, com todas as comparações boas e ruins que se tem direito. E a única forma de vencê-lo é explorar a fundo seus diferenciais e, claro, ter um preço bacana para o bolso do consumidor.

Segurança: sendo e-Commerce ou Marketplace, garanta que o certificado SSL seja o Certisign

Com os certificados SSL, você garante que o fluxo de dados dos visitantes, usuários e clientes do site trafegue com a máxima proteção graças a sua forte camada de criptografia. Além disso, ele é usado por mais de 70% dos e-commerces brasileiros.

Com um certificado SSL os sites também estarão melhor posicionados nas buscas do Google. O que garante o acesso ao Seal in Search, que ajuda a página a ocupar um lugar de destaque em mecanismos de busca e ainda apoia o aumento do tráfego no portal.

E por fim, o certificado SSL da Certisign traz serviços gratuitos de segurança, com Avaliação de Vulnerabilidade (indica se a sua página traz brechas para algum tipo de invasão ou fraude) e Verificação Diária de Malware – que evita que o portal entre na lista negra de provedores de busca e reduz o risco de propagação de códigos maliciosos no sistema.

Você também pode gostar:Certificado SSL EV: entenda a mudança anunciada pelo Google Chrome

Fontes: Escola de E-commerce / E-CommerceBrasil com edições Certisign

Source link

Posts Relacionados

Leave a Comment