Por que a gestão de pessoas ainda é um desafio?


[

Entra ano, sai ano, um dos principais desafios das organizações e seus líderes segue sendo a gestão de pessoas. Por que será que um tema tão antigo ainda é um problema tão atual?

Não faltam teorias, técnicas e cursos que procurem endereçar o assunto e que nos ensinam as “melhores práticas” para uma boa gestão de pessoas, tais como a construção de confiança, o feedback, o uso da diversidade, etc.

Por outro lado, as organizações relatam que tais práticas nem sempre estão presentes no dia a dia. É fato que seguimos acelerando profissionais a novas posições de liderança e os colocando frente à curva de aprendizado. E os que ascendem a colocações mais seniores talvez esperem que seu grupo de líderes seja mais autônomo e, por decorrência, não dediquem tanto tempo a elas. Potencializando a questão, temos a nova velocidade do mundo e a exigência crescente sobre a liderança de múltiplos desafios complexos, tornando assim o tempo disponível cada vez mais escasso.

Na minha visão, por trás desse desafio há uma questão fundamental: uma boa gestão de pessoas requer que a liderança adote um olhar isento e curioso sobre os outros para conhecer seus talentos e motivações. E ao mesmo tempo que adentre a zona de vulnerabilidade para realizar as conversas difíceis, porém fundamentais, o líder se coloque aberto a ouvir outros pontos de vista e a aprender como pode melhorar através do time. Enfim, estamos falando de habilidades que requerem de nós deixar o ego um pouco de lado, investir no nosso desenvolvimento vertical a partir do autoconhecimento e um nível de consciência mais elevado, bem como coragem para praticar novos padrões de comportamento.

Costumo dizer que há um convite se você deseja virar um líder melhor: esteja preparado para se tornar antes um melhor ser humano. E esse convite vem se tornando urgente, já que o nosso sucesso hoje passa por inovação, transformação, engajamento, agilidade, colaboração, etc. Temas que colocam a boa gestão de pessoas no centro da questão.

E você? Como vem cuidando do seu desenvolvimento enquanto líder de pessoas?

Fonte: O Estado de São Paulo, 15 de Setembro de 2019.

ABRH-SP


Deixe uma resposta