7 dicas para melhorar o desempenho da empresa

Não há dúvidas de que o primeiro ano de uma empresa é um período sensível, onde qualquer imprevisto que não seja rapidamente superado pode se tornar fatal. Estudos apontam que boa parte dos novos negócios fecham antes de completarem um ano, ou seja, vencer esta fase já é indicativo de sucesso na vida de um empreendedor.

E se você conseguiu completar um ano de empresa, parabéns! Agora, a Certisign vai te ajudar a planejar seu segundo ano com estas sete dicas estratégicas.

7 dicas para ter sucesso no segundo ano de empresa

1. Reestruture seu plano de negócios

Vencer o primeiro ano é, sem dúvidas, indicativo de sucesso. Porém, não quer dizer que seu plano de negócios não precisa de ajustes. Aproveite esse momento para analisar tudo que você fez e deu certo, mas, principalmente, onde falhou e pode melhorar.

Neste momento, uma Análise de SWOT é bem-vinda para avaliar suas sensibilidades e potenciais, assim será possível traçar metas reais de melhorias e aproveitar as oportunidades. Além disso, tente fazer análises semelhantes da sua concorrência, assim você terá uma base de comparação e pode identificar possíveis gaps para aproveitar internamente.

Lembre-se que agora você, empreendedor, tem experiência em seu mercado e conhece seu público com mais profundidade. Use isso a seu favor para embasar seu plano de negócios para os próximos anos.

2. Se atualize para ter uma gestão empresarial eficiente

Entidades de apoio ao empreendedores são muito úteis em todas as fases de um negócio. As análises de erros e acertos desse período que você fizer serão aprofundadas e terão seu potencial ampliado sob o olhar de um especialista. O Sebrae (veja mais na dica 6) é um ótimo parceiro para procurar neste período e traz ótimos insights para você ter uma gestão empresarial eficiente e estar atualizado.

Também vale ficar de olho no Portal do Microempreendedor (veja mais na dica 6), onde informações relevantes são divulgadas. Lá você poderá ver alterações que impactam a vida de um empreendedor, positiva ou negativamente e, assim, você estará preparado para elas.

3. Verifique seu capital

A má administração de recursos é um dos principais motivos que levam ao fim de um negócio. Após esse primeiro ano, com a experiência do dia a dia, veja onde é possível reduzir custos e investir em melhorias. Elabore um plano de financeiro consciente para que você chegue no próximo ano com mais saúde financeira, alcançando um lucro maior.

4. Se aproxime do seu consumidor

O consumidor é o foco de todo negócio, ele é seu ponto mais importante e mais sensível, ou seja, merece maiores cuidados. Após esse primeiro ano, aprofunde sua análise sobre as necessidades do seu cliente e como supri-las. Vale, inclusive, uma pesquisa de satisfação para estreitar laços e identificar possíveis gaps. Além disso, esteja atento a tendências que podem impactar seu cliente e, consequentemente, sua forma de consumo. Lembre-se que antecipar possíveis oscilações te ajudam a estar preparado para aproveitar ao máximo um ponto alto ou se precaver para uma estabilidade periódica.

5. Use o Portal do Microempreendedor

O Portal do Microempreendedor é um portal de serviços do governo federal para o Microempreendedor Individua (MEI), que integra e promove o acesso a soluções que simplificam o dia a dia do empreendedor. O objetivo do site é simplificar a vida de quem tem uma empresa e impulsionar o empreendedorismo no Brasil. Criado em 2009, a plataforma permite formalizar o Microempreendedor Individual, tirar dúvidas, cumprir as obrigações fiscais e procurar por capacitação para incrementar seu negócio.

6. Explore ao máximo as dicas do SEBRAE

Se a modalidade da sua empresa é MEI ou Simples Nacional, ou seja, seu empreendimento é de pequeno porte, é mais do que obrigatório que você explore ao máximo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas ou, se preferir, SEBRAE. A entidade oferece cursos online e presenciais, dicas para quem está começando a empreender – incluindo como emitir uma nota fiscal, como ficar de olhos nos impostos a serem pagos, como criar um plano e um modelo de negócios e muito mais.

7. Reveja seus contratos

Muitos contratos e licenças tem duração de um ano, faça uma lista com as datas de vencimento para que tudo seja renegociado e renovado antes que os prazos terminem. A organização e a antecipação te darão poder de negociação, ainda mais agora, que você conhece melhor seu negócio e sabe do que precisa com mais propriedade.

Afinal, imagine a dor de cabeça ao perceber que contratos importantes venceram e alguns processos serão temporariamente pausados. O seu Certificado Digital e-CNPJ e a criptografia do seu site, por exemplo, são imprescindíveis para sua plena operação. Já pensou ficar sem emitir notas fiscais porque seu e-CNPJ não está válido? Ou ter seu site classificado como “Não Seguro” por navegadores porque sua criptografia expirou? Tudo isso te faria perder vendas e não é assim que queremos começar este segundo ano, certo?

Sendo assim, o Certificado Digital e Portal de Assinaturas, ambos da Certisign, podem ser de grande ajuda uma vez que eliminam burocracias, evitam perda de tempo em cartório, geram economia com logística e custos de impressão. Além disso, proporcionam agilidade, contratos assinados digitalmente, via Certificado Digital, trazem mais segurança, bem como total validade jurídica.

Além disso, o Portal de Assinaturas Certisign (link) torna possível qualquer empresa ou usuário assinar e gerenciar documentos de forma totalmente online e automatizada.  Em apenas alguns cliques, você envia e assina documentos acessando de qualquer dispositivo, em qualquer lugar do mundo. Além da própria assinatura, o Portal de Assinaturas Certisign faz a guarda e gestão de todos os seus documentos eletrônicos de forma segura, armazenados por até 5 anos.

Posts Relacionados

Leave a Comment