Gestão financeira para iniciar o seu negócio

A gestão financeira é uma das partes que merece mais destaque para quem deseja ter o próprio negócio, já que para iniciar uma marca de sucesso é importante, pelo menos, para minimizar o risco potencial de prejuízo. Até porque, quando pensamos em administrar uma marca própria, o nosso maior desejo é ganhar dinheiro e poder viver daquele trabalho.

O sonho do negócio próprio é, para muitos, às vezes algo inatingível, talvez por estar atrelada à imagem de uma gestão financeira de sucesso. Mas há pessoas, que após longos anos de espera, perdem o medo e decidem tomar a decisão de ter a sua empresa, independente da organização monetária em que se encontram.

O primeiro ponto para alcançar esse objetivo é se organizar financeiramente para a concretização do negócio próprio. Caso você esteja considerando abandonar o emprego formal para ser empreendedor, não pode se esquecer de fazer o planejamento da gestão financeira.

A grande questão é que por tratar-se de um assunto tão delicado, todo mundo se esquiva. Tanto empreendedores já com anos no mercado, como aqueles que estão começando agora, não sabem como proceder com a gestão financeira e, muito menos, como colocar esse conceito em prática.

O que mais vemos são empreendimentos comprando mais do que vendem, não fazendo a análise de fluxo de caixa corretamente e, para piorar, desconhecendo se estão fechando no negativo ou no positivo. O grande problema é que muitas vezes são enganadas por indicadores que não representam a real situação financeira da empresa.

A verdade é que o planejamento da gestão financeira é a etapa mais importante para quem quer empreender sem ter dores de cabeça devido a sobressaltos na conta bancária. Você quer de uma vez por todas ter seu negócio, mas saber como fazer a gestão financeira de forma correta? Basta continuar lendo esse artigo que daremos dicas para abrir sua empresa sem medos!

Gestão financeira: o que saber ao iniciar seu negócio

Antes de reunir recursos para o seu empreendimento, tente pensar sobre os seus próximos passos. Afinal, não vai adiantar ter dinheiro e não saber como agir com ele, não é mesmo?

Por isso, tenha uma ideia que seja sólida, palpável. Você já parou para pensar qual tipo de negócio que vai investir? Então, antes de tomar qualquer decisão, faça uma pesquisa sobre o mercado no qual você pretende atuar, analisando estatísticas e, o mais importante, qual será o seu diferencial.

Outro ponto a destacar é que você não pode ter medos! Empreender envolve assumir alguns riscos, ainda mais na gestão financeira. Mas você só saberá ao tentar: “quem não arrisca, não petisca”. Com certeza, insegurança não pode fazer parte do seu vocabulário.

É muito importante ser esforçado para alcançar seus objetivos: empreender não é somente assinar papéis. Você deverá colocar a mão na massa e trabalhar arduamente para conseguir atingir o sucesso, especialmente nos primeiros anos.

Planejamento como chave da gestão financeira

Em um ambiente onde muitas empresas nascem e morrem precocemente, nota-se uma falta de organização dos donos do negócio em estabelecer os principais objetivos, principalmente no médio e longo prazo.

Organização é uma das palavras-chave para ter sucesso com seu negócio, ainda mais quando se refere a gestão financeira. Explicaremos a seguir cada uma das etapas importantes para fazer sua empresa decolar!

Siga com o planejamento

Foco é o principal elemento para fazer um planejamento ter êxito. Evite ter gastos supérfluos e sempre que for possível poupe, aliás, caso tenha se programado para guardar um valor mensalmente, permaneça com essa prioridade.

O planejamento, ainda que seja uma das primeiras etapas, ela é fundamental não só pela organização, mas por permitir saber quais metas você deseja para o seu futuro! Assim, elaborar um plano bem definido para seu negócio diminui as chances de se aventurar com gastos financeiros que não vão de encontro ao objetivo final.

Vale lembrar que economizar não serve apenas para abrir uma empresa, ela é tão fundamental para ajudar na sua continuidade. Então, nunca deixe de ter uma reserva de emergência.

Tenha uma conta de investimentos

Poupar dinheiro é outro ponto chave para fazer uma gestão financeira eficaz. Dica importante: evite misturar o valor destinado à empresa com as suas contas pessoais.

O erro muito comum de pequenos empreendedores ou aqueles que começam um negócio é não ter contas separadas. Isso acaba fazendo você não ter noção dos indicadores que podem levar sua empresa ao sucesso ou à derrota.

É importante ter uma conta poupança, mas também vale à pena apostar em uma conta de investimentos. Se possível, converse com o gerente do seu banco e analise as possibilidades de investimento — normalmente estas costumam render muito mais do que a investimentos tradicionais.

Atrelar os recursos provenientes do seu negócio em aplicações rentáveis incrementa seu capital na empresa e protege de suas reservas contra corrosão inflacionária.

Tenha um orçamento e metas

O ponto inicial para guardar dinheiro e abrir o próprio negócio é saber quanto precisará para investir. Só através desse orçamento é que você poderá fazer a gestão financeira de maneira correta para todas as etapas.

Seja realista e pé no chão, tanto com orçamento como com as metas. Aliás, considere todos os tipos de gastos possíveis antes de chegar ao valor final — isso vai te ajudar a evitar imprevistos futuros!

Também cabe registrar a perseguição das metas estabelecidas no planejamento inicial como norte para, além do bom desempenho comercial, rentabilidade esperada de seu negócio.

Uma dica extra é: tenha uma planilha para ajudar nessa fase. Ela fará muita diferença no resultado final.

Principais erros financeiros ao iniciar seu negócio

Na tentativa de iniciar seu negócio, por certo, muitas adversidades serão colocadas no caminho do empreendedor. É importante planejar o início dessa empreitada com muita atenção.

Podem ocorrer equívocos na elaboração do seu negócio, mas estar organizado quanto ao seu fluxo financeiro é fundamental para garantir a sobrevivência no mercado.

Existem vários erros na gestão financeira que podem prejudicar o andar da sua empresa, como essas a seguir:

    • Fazer uma previsão errônea dos gastos;
    • Não ter uma planilha ou aplicativo que ajudem na gestão financeira;
    • Falta de planejamento na gestão financeira;
    • Desconhecimento de precificação do seu produto ou serviço;
    • Escolher investimentos falhos;
    • Não considerar inadimplência no fluxo de caixa;
    • Não investir em gestão de indicadores para auxiliar no crescimento do negócio.

Cabe ainda destacar que contínuos erros financeiros podem custar muito e resultar em atraso para o desenvolvimento de seu negócio ou, até mesmo, a inviabilidade dele continuar existindo.

Investimentos e crises

Em alguns momentos, apesar do receio, para que você consiga prever certos cenários, que nada mais são que os planos mais acessíveis de realização, é importante simular e antever questões imprevisíveis.

Por isso, é importante que sejam criados dois cenários alternativos: um deles será de otimismo, vendas realizadas, custos e despesas reduzidos, e claro, metas batidas. O outro, um cenário pessimista onde tudo de negativo poderá ocorrer.

Nesse caso, a solução é considerar a realização de um empréstimo, com as seguintes sugestões:

    • Empréstimo para autônomo;
    • Refinanciamento de imóvel.

Além disso, não podemos esquecer que um empréstimo pode ser usado para impulsionar o desenvolvimento do seu negócio. Através desse crédito, você consegue levantar capital de giro e fazer vários investimentos. Essa é a principal vantagem, já que auxiliará muitas vezes na sobrevivência da sua empresa no mercado.

Empréstimo para autônomo

Caso seja sua realidade, o empréstimo para autônomo nada mais é a solicitação de um crédito a uma instituição financeira, mas sem que você tenha garantias. Você não tem registro em carteira ou holerite, mas ainda assim precisa do dinheiro.

Existem duas alternativas a serem usadas: movimentação bancária e seu histórico como bom pagador na praça.

Para ter mais informações, com simuladores online acesse: https://jurosbaixos.com.br/emprestimo-para-autonomos

Refinanciamento de Imóvel

O refinanciamento de imóvel é outra modalidade de empréstimo em que o bem é usado como garantia de pagamento.

Para que você consiga essa concessão, precisará da alienação fiduciária que é realizada como requisito para a assinatura do contrato. O imóvel é transferido para a instituição financeira até que a dívida seja quitada.

Para mais informações, com simuladores, taxas, prazos para pagamentos, acesse o link: https://jurosbaixos.com.br/refinanciamento-de-imovel.

Mais do que uma gestão financeira de sucesso

Além das informações preciosas descritas sobre a gestão financeira neste texto, elaborar um bom plano de negócios será o catalisador de sucesso para alcançar as metas traçadas pela empresa.

A capacidade de gerir um negócio sólido e rentável não é uma das tarefas mais fáceis; exige conhecimento técnico e tático do produto ou serviço ofertado, informações atualizadas, estudo e tendência de mercado, reserva de dinheiro, escala de produção, pós-venda, análise da conjuntura econômica, entre outros.

Estar muito preparado pode não ser suficiente para emplacar o êxito. Além disso, não ter uma gestão financeira eficiente, com certeza, poderá ser a ruína de qualquer empresa pequena ou grande. Mas com os devidos cuidados e planejamento feito de forma palatável, a possibilidade de conseguir ter o negócio dos seus sonhos é muito grande.

E você concorda com a afirmação acima? Deixe nos comentários abaixo para sabermos mais!

Blog Quanto Sobra

Posts Relacionados